31 de dezembro de 2011

Livros de 2011


Olá! Quero desejar a todos vocês um Feliz Ano Novo! Que a felicidade esteja presente no ano de 2012 e tudo de bom para cada um de vocês que está lendo esse post! O ano de 2011 foi muito especial para mim, principalmente por ter a presença de vocês aqui no blog!Muito obrigada por acessar, comentaram, conversarem comigo e por fazerem parte do meu ano! Feliz 2012!

Em julho, eu fiz a primeira parte da lista que pode ser conferida aqui. E com vocês, o que eu li de julho até agora! Estou fechando o ano com 68 livros lidos! É mais do que eu já li em qualquer ano antes, e para o ano que vem, vou colocar a meta de ler 100 livros!


32) O Médico e o monstro - R. L. Stevenson ♥ ♥ ♥ ♥

33) Um dia - David Nicholls ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

34) Jogos Vorazes - Suzanne Collins ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

35) Revolução dos Bichos - George Orwell   ♥ ♥ ♥ ♥

36) Em Chamas (Jogos Vorazes #2) - Suzanne Collins ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

37) Numbers - Tempos de fuga - Rachel Ward ♥ ♥ ♥

38) Minha vida fora de série - Paula Pimenta ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

39) A terra das sombras - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

40) O Arcano Nove - Meg Cabot  ♥ ♥ ♥ ♥

41) Reunião - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

42) A hora mais sombria - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

43) Assombrado - Meg Cabot  ♥ ♥ ♥ ♥

44) Crepúsculo - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥

45) Fallen - Lauren Kate ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

46) Tormenta - Lauren Kate ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

47) A Esperança (Jogos Vorazes #3) - Suzanne Collins ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

48) Liberte meu coração - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

49) Orgulho e Preconceito - Jane Austen ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

50) Não sou esse tipo de garota - Siobhan Vivian ♥ ♥ ♥ ♥

51) Crepúsculo - Stephenie Meyer ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

52) Lua Nova - Stephenie Meyer ♥ ♥ ♥

53) Eclipse - Stephenie Meyer ♥ ♥ ♥ ♥

54) Amanhecer - Stephenie Meyer ♥ ♥ ♥ ♥

55) A Abadia de Northanger - Jane Austen ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

56) O céu está em todo lugar - Jandy Nelson ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

57) Razão e Sensibilidade - Jane Austen ♥ ♥ ♥

58) O preço de uma lição - Gutti Mendonça e Federico Devito ♥ ♥ ♥

59) Paixão - Lauren Kate ♥ ♥ ♥ ♥

60) Code name Cassandra - Meg Cabot ♥ ♥ ♥ ♥

61) A caminho do verão - Sarah Dessen ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

62) Amores Infernais - Diversos Autores ♥ ♥ ♥

63) Ecos da Morte - Kimberly Derting ♥ ♥ ♥ ♥

64) Remember me? (Lembra de mim?) - Sophie Kinsella  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

65) Sábado à noite - Babi Dewet ♥ ♥ ♥ ♥

66) Como (quase) namorei Robert Pattinson - Carol Sabar ♥ ♥ ♥

67) Beijada por um anjo - Elizabeth Chandler  ♥ ♥

68) Tão Ontem - Scott Westerfeld (primeira resenha de 2012!!)

Gabi

 
 

30 de dezembro de 2011

Melhores de 2011

Eu comecei essa votação porque fui tentar fazer a minha lista dos melhores do ano e não consegui. Porque é muito difícil escolher apenas alguns para entrar nela, e também queria ouvir a opinião de vocês. Então, os resultados são esses:
Melhor Livro
1) Sussurro – Becca Fitzpatrick

Melhor Capa
1) O céu está em todo lugar – Jandy Nelson

Melhor Casal
1) Nora e Patch – Hush Hush – Becca Fitzpatrick

Melhor Personagem Feminino
1) Katniss – Jogos Vorazes – Suzanne Collins/ Fani – Fazendo Meu Filme – Paula Pimenta

Melhor Personagem Masculino
1) Patch – Hush Hush – Becca Fitzpatrick

Melhor vilão/vilã
1) Voldemort – Harry Potter – J.K. Rowling

Melhor autor/autora
1) Suzanne Collins

            Esses são os vencedores de cada categoria! Obrigada a todos que participaram! Ano que vem tem mais!
            Gabi

28 de dezembro de 2011

Resenha: Beijada por um anjo - Elizabeth Chandler

Editora: Novo Conceito
O nadador Tristan era o rapaz mais popular da escola e habitava o imaginário de todas as meninas da cidade. Na verdade, quase todas, menos Ivy Lyons. Ivy só queria a companhia dos anjos. A água, que era o temor de Ivy e a paixão de Tristan, seria a responsável pela aproximação de suas vidas e os envolveria em uma linda história de amor, companheirismo e confiança. Uma linda história de amor interrompida cedo demais...
Eu não tinha expectativas quando comecei a ler esse livro, mas mesmo assim acabei me decepcionando. A única coisa que eu esperava, era uma história de amor bonitinha cheia de cenas fofas entre Ivy e Tristan. Mas isso não aconteceu. Acho que uma linda história de amor está mais para uma rápida história de amor. Porque tudo aconteceu tão rápido que eu não tive nem tempo de entrar na história e gostar dos personagens.
Eu não me apaixonei pelo Tristan, nem consegui sentir compaixão pela Ivy. Não senti nada durante a leitura, não fiquei triste nem feliz. Naquele momento em que eu deveria ficar triste e é o momento que eu normalmente choro na leitura, não fiquei triste. Fiquei indiferente a tudo que estava acontecendo.
Acho que esse livro pode ser uma introdução para os próximos da série, talvez nos próximos a história ganhe mais dinamismo e melhore, mas não procurarei ler eles no momento. Contudo tenho esperanças que a história melhore. Porque nesse, ela deu voltas e voltas e acabamos voltando para um acontecimento do inicio.
O personagem que eu mais gostei e me mais me cativou foi i irmãozinho menor da Ivy, o Phillip. Acho que ele ainda terá grandes participações nos próximos volumes.
Quanto a narrativa, eu achei tudo rápido demais. Não dá tempo de entrar na história e ela já termina. Acho que a ideia da Elizabeth é ótima, mas penso que ela poderia ter explorado muito mais e honestamente, dependendo da história do segundo livro, juntar tudo em um só, porque é sacanagem terminar daquele jeito sendo que nesse livro, não acontece quase nada e teria espaço para o que eu imagino que vá acontecer no próximo.

E eu fiquei meio revoltada com essa história de não terminar. Eu estou meio cansada de séries que tem mil livros e nem todos eles tem realmente uma história. É como se fosse uma obrigação para eu ir comprar o próximo, e depois o próximo e o próximo. Como esse livro não teve quase nada, ela podia juntar o segundo e fazer um só. Enfim, eu fiquei revoltada com isso.
Outro ponto é que faltaram vários travessões e quebra de parágrafo no texto. O que tornou ele muitas vezes confuso me fazendo voltar para entender onde a Ivy estava, se ela já tinha mudado de cena ou não e quem estava falando.

27 de dezembro de 2011

Debut Author Challenge

Oi,

Eu já havia dito em um post de novidades sobre o Debut Author Challenge que será hospedado no Brasil no blog da Pam, o Garota it.

O objetivo do desafio é:

"Ler pelo menos 12 livros Jovem-Adulto ou Infanto-Juvenil de autores estreantes no ano do desafio (01/Jan/2012 – 31/Dez/2012)."

Aqui está a lista dos livros que eu pretendo ler em 2012 para o desafio:

1 -Divergente, Veronica Roth, Editora Rocco

2 -Treze pequenos envelopes azuis, Maureen Johnson, Editora Underworld

3 -The Future of Us (ainda sem nome em português) , Jay Asher e Carolyn Mackler, Editora Galera Record.

4 -Tempest (ainda sem nome em português), Julie Cross, Editora Jangada

5 - The Catastrophic History of You & Me (lançamento nos Estados Unidos), Jess Rothenberg, Dutton

6 - Sob a Luz de Seus Olhos, Cristiane M., Editora Underworld

7 - Never Eighteen (lançamento nos Estados Unidos), Megan Bostic, HMH

8- The Nine Lives of Chloe King (ainda sem nome em português), Liz Braswell, Editora Galera Record.

9- Ditched: A Love Story (lançamento nos Estados Unidos), Robin Mellom, Hyperion

10 - Por isso a gente acabou, Daniel Handler & Maira Kalman , Cia das Letras

11 - Twenty Boy Summer (ainda sem nome em português), Sarah Ockler, Novo Conceito

12 -The International Kissing Club (lançamento nos Estados Unidos), Ivy Adams, Walker & Co

Essa é a minha lista, ela poderá sofrer alterações com o tempo, mas a princípio é isso! Tem ótimos lançamentos previstos para 2012, livros que eu estou morrendo de vontade de ler!

Gabi

Por enquanto, eu escolhi esses. Conforme as editoras forem divulgando os lançamentos eu vou completando e arrumando a lista!

E vou deixar o link da lista embaixo do banner do desafio!

Gabi

26 de dezembro de 2011

Resenha: Como (quase) namorei Robert Pattinson

Editora Jangada 
Duda é viciada na saga Crepúsculo. E quando eu digo viciada, é de verdade. Ela já perdeu a conta de quantas vezes releu os livros, tem perfis na internet onde se comunica com pessoas com o mesmo vício que ela e assim que descobre que está indo para Nova York começa a pensar como seria encontrar Robert Pattinson por lá. Quando ela finalmente chega em Nova York, descobre que tem algo que mora perto do seu apartamento que pode ser ainda melhor que o Robert Pattinson!
“Como (quase) namorei Robert Pattinson” é um livro que desde que ouvi pela primeira vez já levantou curiosidade em mim. Tudo no livro é convidativo, o título, a capa a sinopse... Então quando eu peguei esse livro para ler, estava animada e cheia de expectativas.
A personagem Duda, às vezes me estressou um pouquinho. Acho que pelo jeito viciado dela mesmo. A característica mais forte dela é essa obsessão enorme pela saga. Acho também que ela ficou tão impressionada pelo seu vizinho Miguel(já disse que ele é igual o Robert Pattinson?) que acabou tratando o seu colega Pablo mal. Pablo é muito querido, ele está sempre lá para ajudar a Duda, sempre um cavalheiro, sempre um grande amigo. Miguel é um sonho da Duda se tornando realidade bem na sua frente, então acho que ela acaba se iludindo um pouco na verdade. Não que Miguel seja um santo, ele não é.
O livro é um chick-lit, com passagens bem engraçadas (quase todas sendo a custa da obsessão da Duda por Crepúsculo. Acho que ela aprendeu uma lição sobre mexer com cofres né?) e uma narrativa bem leve e relaxante. A Carol soube conduzir o livro desde o inicio.
Contudo, eu não encontrei nada que me fizesse conectada ao livro. Nada que me impedisse de largar o livro e fazer outra coisa. Eu largava, ia fazer outra coisa e voltava depois. Não ouve aquela linha de história que quando existe, eu não consigo soltar o livro e não consigo parar de pensar no que irá acontecer.
Isso foi o ponto fraco, outro é a história com o Vitor Hugo, eu particularmente a achei desnecessária. Acho que mencionar a história, mencionar os problemas tudo bem, mas todo o desenrolar dela afastou minha mente do que realmente era importante.
Em suma, o livro é divertido, é leve, mas não alcançou as minhas expectativas. A Duda é uma personagem engraçada, viciada, e ainda faz A descoberta no final do livro. Para os viciados em Crepúsculo, o livro vai ser uma leitura mais legal ainda.
Acho que vale a pena conferir, o livro tem ótimas resenhas por ai e eu tinha realmente, expectativas bem altas quando comecei a lê-lo. Não é uma leitura maçante e chata, é apenas leve demais sem nenhum acontecimento que marcasse a minha leitura.

25 de dezembro de 2011

Da livraria para a minha estante #16

Olá! Feliz Natal a todos!

Esse post era para ter saido ontem, mas eu não consegui tirar as fotos e assim já aproveito para mostrar os livros que eu ganhei de presente.


O dia do Curinga do Jostein Gaarder. Ele é o mesmo autor de O Mundo de Sofia, e eu adoro esse livro. Essa edição é muito bonita, adorei a capa e o tamanho dele.

Pegando Fogo! da Meg Cabot. Quando eu fiz o meu Top 5: Livros da Meg Cabot, muitos me disseram que esse livro entraria nos seus Top 5, então ele deve ser bom e eu estou animada para ler!





Os cem melhores poemas brasileiros do século. Eu já dei uma olhadinha e os poemas são bem legais. Já tinha lido alguns nas minhas provas de português, mas quero ler tudo com mais calma agora.

Um home  de sorte do Nicholas Sparks. Todas as resenhas que eu li desse livro elogiaram bastante! Quero muito ler!






É isso! Essa semana tem já duas resenhas prontas, de Como eu (quase) namorei Robert Pattinson e Beijada por um Anjo. Espero que tenham um ótimo Natal!

Gabi

23 de dezembro de 2011

Entrevista: Babi Dewet

Eu resenhei uns dias atrás o livro Sábado à Noite e hoje vou postar uma entrevita que eu fiz com a autora do livro, a Babi Dewet.

Babi Dewet tem 24 anos e publicou Sábado à Noite de forma independente em 2010. É formada em Cinema e adora livros. Espero que gostem da entrevista e agradeço a Babi por respondê-la para o blog! Muito obrigada!

1.       De onde surgiu a ideia para escrever Sábado a Noite?
De uma conversa com uma amiga há muitos anos atrás. Tive a ideia do final do livro e de repente precisei criar personagens pra contar essa história!

2.       Quando você soube que queria se tornar uma escritora?
Acho que desde pequena eu sabia que queria escrever. Antes não tinha pensado nisso como profissão, escrevia fanfics mesmo por prazer. Hoje estou conseguindo unir as duas coisas e é fantástico!

3.       O livro tem bastante referências a músicas e filmes, quais são os seus favoritos?
Pergunta difícil! Sou apaixonada por Beatles, Janis Joplin e música antiga; mas sou super fã de brit rock como McFLY e The Who. Como filme tenho alguns especiais tipo Star Wars, Senhor dos Anéis e, claro, Eurotrip!

4.       Por que você resolveu criar uma personagem como a Amanda? Já que em muitos livros a personagem principal não é a popular e sim a menina que “sofre” por não ser popular.
Conheci e conheço muita gente como a Amanda. Minha ideia inicial era sobre o Daniel e seus amigos e por isso a Amanda precisava ser o oposto. Ela vai aprender muito ainda no próximo livro e, quem sabe, os papéis não acabam trocando? Apesar de ser chata, a protagonista é bem verdadeira. Muita gente diz que não, mas quando somos adolescentes temos a tendência de ter vergonha das coisas, das pessoas e guardar muita coisa pra gente mesmo!

5.       Por que você decidiu publicar o livro de forma independente e não procurar uma editora?
Eu queria aprender sobre o mundo que estava entrando. Se todos os autores fizessem isso, teríamos mais publicações de qualidade e menos autor sendo enganado pelo mercado editorial. Sempre antes de entrar de cabeça em algo você precisa pesquisar, entender do assunto. Publicar independente foi minha forma de aprender isso!

6.       Acha que agora o público brasileiro está aceitando mais os livros nacionais ou o preconceito ainda é grande?
Isso está mudando, graças a Deus. Mas o preconceito só funciona porque os próprios autores criam isso.

7.       Qual conselho você daria para alguém que quer começar a escrever?
Leia muito e ouça sempre as críticas! O livro não é criado pra quem escreve e sim pra quem lê, então quem melhor pra criticar do que os leitores? O autor precisa ter humildade, ter ritmo de trabalho e um bom relacionamento com seus leitores!

8.       Planeja escrever uma continuação para Sábado a Noite?
A continuação está quase pronta pra ser lançada em livro, aguarde!


Vocês podem conferir a resenha de Sábado à noite aqui. E conhecer um pouco mais sobre a Babi Dewet e o seu trabalho aqui.

Gabi