31 de maio de 2011

Resenha: Quando Cai o Raio - Meg Cabot

Editora: Galera Record

Sinopse: Quando cai o raio, isso só pode significar problemas. Como Jessica Mastriani descobre ao ser pega de surpresa com sua melhor amiga Ruth em uma tempestade.  Não que Jess tentasse evitar confusões, pelo contrário. Afinal, ela sempre acaba envolvida em brigas com o time de futebol e presa na detenção por meses sem fim... Pelo menos isso tinha seus pontos positivos, como se sentar perto de Rob, o motoqueiro mais gato da escola! Mas dessa vez o problema é sério... Porque, de alguma maneira, ao voltar para casa sob aquela tempestade, Jessica se vê com um talento inédito. Um incrível poder que pode ser usado para o bem... Ou para o mal.

Livros da Meg Cabot sempre significam para mim uma leitura rápida e divertida. E em Quando cai o Raio não foi diferente. Jessica, depois de ser atingida por um raio, acorda na manhã seguinte sabendo a exata localização de crianças desaparecidas. Ela liga para o Disque Desaparecidos para informá-los, e aí sua aventura começa.

"Ele correspondeu meu beijo por um tempo, e foi exatamente como em Branca de Neve, quando todos os animais da floresta aparecem e começam a cantar, e o Príncipe Encantado a coloca sobre o cavalo. Por um minuto, mais ou menos, foi assim. Quero dizer, meu coração estava cantando assim como um daqueles malditos animais." (p. 250)
Eu adorei essa personagem, não é daquelas “comuns”, Jessica é durona e não aceita desaforos. Ela está sempre se metendo em encrenca e por isso, sempre tem que comparecer a detenção, mas isso não é tão ruim quando ela pode ver Rob Wilkins todos os dias.
A história começa mesmo, quando, depois que ela diz a localização de um menino chamado Sean, ele é levado de volta para o pai, que o maltratava e ai ela percebe que ela o prejudicou ao invés de ajudar.  
O livro é escrito como um relato de Jess para a policia, então podemos ver bem o seu ponto de vista e os seus pensamentos durante a história. E podemos ver que ela tem seu lado sentimental também (como na quote no inicio dessa resenha). Eu senti um pouco de falta de romance, mas creio que isso vai ser mais aprofundado no decorrer da série. Rob é como os personagens masculinos da Meg, de tirar o fôlego. Ele é protetor e ao mesmo tempo tem uns segredinhos...
Bom, é uma leitura rápida e divertida, como eu já disse, acho que vale a pena ler porque a história é bem diferente das que costumamos ler pela Meg. Sem meninas populares e tentar chamar atenção daquele menino.

29 de maio de 2011

Book Blogger Hop #9: Adaptações para Cinema


Meme semanal promovido pelo Muphy's Librabry A pergunta dessa semana é:

Qual adaptação de livro para o cinema você mais gostou? E qual você menos gostou?

É uma pergunta difícil, porque eu sempre prefiro o livro ao filme. Mas, uma adaptação que eu gostei bastante, é a do livro Derby Girl da Shauna Cross. O filme não é muito conhecido, mas vale a pena ver, é muito legal e bem fiel ao livro.

E também tem o primeiro filme da Irmandade das Calças Viajantes que é muito bom, bem fiel ao livro e que eu adoro muito! Contudo, eu não gostei do segundo filme, eles tentaram abranger os últimos livros em um só filme e isso não deu certo. Se a pessoa não leu, vai achar legal, mas eu li os livros e não gostei da continuação.




Uma outra adaptação que eu não gostei foi  Crepusculo. Eu vi os filmes várias vezes, mas eles simplesmente deixam muito a desejar. Lua Nova então, sem comentários.


Bom, essa foi a minha resposta. Se vocês tem blogs e querem responder, não esqueçam de deixar o link lá no Murphy's Library, ou se não, podem responder aqui nos comentários.


Gabi

27 de maio de 2011

Li até a página 100 e .... #2

Meme do blog Eu Leio, eu conto. O título já é auto explicativo né? Vamos direto as perguntas:

Livro: Quando Cai o Raio – Meg Cabot
Primeira frase da página 100:
-Aqui está meu supervisor, Larry Barnes – disse Rosemary – Larry, é ela. É a Jess.

Do que se trata o livro?
Jess é uma menina não muito convencional, está sempre em detenção por bater em caras bem maiores que ela. Um dia, sua amiga Ruth resolve ir embora da escola a pé para queimar algumas calorias e elas acabam pegando uma tempestade. Elas se escondem debaixo de uma arquibancada de metal e Jess é atingida por um raio. E depois, ela começa a acordar sabendo a exata localização de crianças desaparecidas.



O que está achando até agora?
Estou achando bem interessante. Eu comecei meio lenta, porque estava triste que tinha terminado Sussurro (nem tentem entender), e ontem e hoje eu li bastante e fiquei bem curiosa para ver o que vai acontecer depois disso.



O que está achando da protagonista?
A Jess é diferente das outras meninas protagonistas. Ela é durona, mas no fundo ela tem sentimentos de menina. Eu estou bem animada para continuar lendo o relato dela.

Melhor quote até agora:
Tem várias tiradas engraçadas entre Jess e Rob. Infelizmente eu não marquei nenhuma, mas na hora que eles começam a se falar e quando eles conversam via bilhetinhos na detenção. Começa na página 71.

Vai continuar lendo?
Com certeza.
Última frase da página:
Muito obrigada, Sra Pitt.
--
Espero que tenham gostado do meme, eu não fiz em Sussurro porque terminei de ler muito rápido, mas eu quero fazer mais seguido. Não será semanal/mensal nem nada assim, vou postar quando der. Se tiverem vontade de fazer, leiam lá no blog Eu leio, Eu conto sobre o meme e postem nos seus blogs!
Gabi

25 de maio de 2011

E os vagalumes... #7

E os vagalumes é um post semanal que será feito todas as quartas feiras com textos retirados dos meus livros favoritos ou textos que eu escrevi.

Eu já postei esse trecho na resenha de Sussuro, mas achei ele bem legal e queria comentar um pouquinho.



Quando eu era pequena, Lionel, afilhado de Dorothea, quebrou um dos copos da cozinha. Varreu todos os cacos de vidro, mas deixou um e me desafiou a lambê-lo. Imaginei que me apaixonar por Patch seria um pouco como lamber o caco de vidro. Sabia que era uma estupidez. Sabia que terminaria me cortando. Depois de tantos anos, uma coisa ainda não havia mudado: eu me sentia atraída pelo perigo. - Sussuro, Becca Fitzpatrick
Comentário


Eu achei que esse trecho resume o ponto "romance" do livro. Contudo, essa não é uma resenha então não vou comentar o que tem a ver com a história e sim com as nossas vidas. Quantas vezes já nos apaixonamos sabendo que aquilo acabaria em lágrimas? E mesmo assim fomos com tudo e acreditamos que talvez, daria tudo certo. Nora gosta do Patch, ela sabe que a melhor ideia não é se envolver com ele, mas mesmo assim... Como ela mesma diz, ela se sentia atraída pelo perigo. E nos nossos casos, o perigo pode ser se apaixonar pelo cara errado ( momento para sparks fly da taylor swift) e mesmo assim damos uma chance. Nos apaixonamos por aquela pessoa que não é a mais "certa" e acabamos nos dando mal do final. Usando uma metáfora, sabemos que é arriscado pular do penhasco (Bella em Lua Nova...) e mesmo assim vamos lá e pulamos, e o penhasco na minha metáfora é as paixões.

                                                                
Bom, a minha leitura do texto é essa! Se tiverem outras, ou concordarem com a minha ou simplesmente tiveram algo a dizer, seus comentários são sempre bem vindos!

Gabi

24 de maio de 2011

Resenha: Sussuro - Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca

Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Gray, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.


"Quando eu era pequena, Lionel, afilhado de Dorothea, quebrou um dos copos da cozinha. Varreu todos os cacos de vidro, mas deixou um e me desafiou a lambê-lo. Imaginei que me apaixonar por Patch seria um pouco como lamber o caco de vidro. Sabia que era uma estupidez. Sabia que terminaria me cortando. Depois de tantos anos, uma coisa ainda não havia mudado: eu me sentia atraída pelo perigo."

Para falar a verdade, comprei esse livro por impulso. Nem tinha lido a sinopse dele muito bem, sabia que se tratava de anjos e como eu nunca tinha lido algo sobre eles, fiquei curiosa. Bom, sem mais delongas, eu me apaixonei pelo livro logo nas primeiras páginas. A história te prende até o final, é impossível não ficar curiosa com tantos mistérios e segredos. Nora é uma menina comum, eu até fiquei com medo que ela fosse mesquinha, mas ela se mostrou ser o oposto. Ela não consegue esconder seus sentimentos por Patch, mas sabe que ali tem muitos mistérios a serem resolvidos. Patch começa a "dar" em cima dela, e ela começa a ficar cada vez mais curiosa para saber o passado que ele tanto fala, ao mesmo tempo, parece que alguém que a quer tão bem. Será que seria Patch? E os acontecimentos que aparecem na sua vida do nada, acidentes que depois, nem parecem ter realmente acontecido. Seria uma ilusão?
 Não teve um personagem que eu não gostei todos eles me surpreenderam de diversas maneiras. Esse é o tipo de livro que você nem sabe o que esperar, qualquer coisa pode acontecer.
       Eu li o livro muito rápido, poderia ter terminado em um dia, mas consegui – com muito esforço – estender minha leitura para três dias. Eu simplesmente não queria que terminasse – igual a FMF da Paula Pimenta.
     Eu amei Patch, desde o inicio, assim como Nora. Sabia que ele escondia muitas histórias e segredos, mas não estava nem ai. Queria os dois juntos. E tem umas partes no livro que eu só ficava suspirando. 
 Finalizando, eu recomendo muito o livro. É uma ótima leitura, com ótimos mistérios e ótimos personagens.

22 de maio de 2011

Da livraria para a minha estante #4

Da livraria para minha estante é um post onde eu mostrarei o que eu comprei/ganhei nos últimos dias.

Título: Lonely Hearts Club
Autora: Elizabeth Eulberg
Editora: Intrínseca

Desde o lançamento desse livro eu senti que precisava tê-lo. Li algumas resenhas e tive certeza. Não sei se é pela sinopse que me cativa tanto, pelo fato da capa ser maravilhosa, não sei... Só sei que estou super animada para ler esse livro. Tem um comentário da Stephenie Meyer na capa que me deixou mais animada ainda. E pela frase da capa "Ninguém precisa de namorado para ser feliz", preciso comentar mais? Vocês podem ler a sinopse aqui.

Título: Crescendo (Hush Hush #2)
Autora: Becca Fitzpatrick
Editora: Intrínseca

Nem terminei de ler Sussuro ainda, mas tenho certeza que assim que terminar vou ficar tão curiosa para ler o segundo, então eu já comprei! Estou amando demais Sussuro! Não li a sinopse dessa ainda para não trazer spoilers, mas a capa é divina. Vocês podem ler a sinopse aqui.


Título: Um Amor para Recordar
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito

Eu já tinha dito aqui que queria ler esse livro em inglês, devido ao fato que não haviam lançado em português ainda. Quando eu entrei na livraria hoje e vi milhares desse livro espalhados, me perseguindo aonde quer que eu fosse. Eu tinha que comprar. Eu adoro adoro adoro os livros do Nicholas Sparks e enquanto eu lia a contracapa percebi que tenho noventa e sete por cento de chances de amar esse também. Parte ruim é que eu não curti muito a capa. Vocês podem ler a sinopse aqui.

Essas foram minhas últimas aquisições! Já leram algum desses livros? O que acharam?

Gabi




21 de maio de 2011

Book Blogger Hop #8: Vilão Favorito

Meme semanal promovido pelo Muphy's Librabry A pergunta dessa semana é:
Qual seu vilão favorito do mundo literário?

Eu leio mais livros de romance do que aventura. Então, os de romance não tem um vilão claro, tem sempre aquelas pessoas que tentam atrapalhar tudo, contudo eu não as considero vilãs ou vilões. Por isso, eu vou escolher o Lord Voldemort, acho que dos livros de aventura que eu li, ele é o "melhor". Com toda aquelas histórias ele merece esse posto :)

Resposta bem curtinha, mas eu não tenho mais o que falar. Qual é o vilão preferido de vocês?

Gabi

20 de maio de 2011

Top 5: Casais Favoritos

Nova tag aqui no blog. Top 5, o título já se explica por conta própria. Vou fazer quando eu conseguir e quando eu tiver criatividade para escrever. Vocês podem me deixar sugestões nos comentários.

Casais Favoritos (sem ordem de favoritismo)
1)      Mia e Michael – Diário da Princesa – Meg Cabot


Eu li os livros da série um tempo atrás, então não me lembro de  exatamente o que acontece em cada um. Mas nos últimos volumes, minha memória ajuda um pouquinho. O último livro é o meu favorito por diversos motivos, e um dele é com certeza Mia e Michael. Não quero dar maiores spoilers, mas tudo o que ele fez e faz, presente ou não, me deixou mais apaixonada ainda. Eles são o tipo de casal que o destino (e milhões de fãs) querem que fiquem juntos no final. Mas eles também passam por momentos difíceis e muitas reviravoltas.
2)      Suzannah e Jesse – A Mediadora – Meg Cabot
Se apaixonar por um fantasma que vive sem seu quarto é algo complicado... Eu amo essa série demais! Li tão rápido que os seis livros se transformaram em um só. O Jesse as vezes me lembrava um pouco do Edward, mas eles tem suas diferenças sim. Tem uma parte de um dos livros (não me recordo qual) que a Suze volta da rua com os pés todos machucados e o Jesse a ajuda. A cena é linda demais! Quem leu sabe do que eu estou falando. É aquele amor complicado. Como uma humana e um fantasma vão ficar juntos? Vão ficar juntos?
3)      Fani e Leo – Fazendo meu Filme - Paula Pimenta (resenha do 1)
Impossível eu fazer essa lista sem comentar sobre esse casal né! Fani e Leo são os típicos melhores amigos. Só que Leo é apaixonado por Fani. Eles são muito fofos. O Leo principalmente, com seus CDs cheios de músicas lindas, presentes fofos, uma música especial... Mas como nada na vida é perfeito, o amor deles também passa por turbulências (não escolhi essa palavra por coincidência). E depois fica tudo bem, mas pessoas são pessoas, humanos e cometem erros. E às vezes, pessoas não nos deixam explicar o que realmente aconteceu, e tragédias acontecem. E eu fico na curiosidade pelo quarto volume para saber o que acontece.
4)      Hermione e Ron – Harry Potter – J.K. Rowling

Começam não gostando muito um do outro. Depois viram amigos. Há decepções em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, o que faz tudo ficar mais real ainda. E por fim, finalmente, amigos viram mais que amigos. Eu os acho muito lindos juntos, eles se completem e muitos amores começam como eles começaram... Amigos, amigos que estão sempre se implicando. O ciúme do Ron no último livro/filme é muito fofo. Podemos realmente ver que ele gosta dela. Bom, esse final todos sabem né! <3
5)      Cassia e Ky – Destino – Ally Condie
Amor proibido é sempre o mais interessante né! Ky é uma Aberração, devido a esse fato, a Sociedade não o deixa ter um Par. Cassia tem um Par, mas começa a se apaixonar cada vez mais por quem não devia, pelas suas palavras, pelas suas letras e por sua história. Acho que esse tipo de amor chama mais atenção porque é mais difícil. Seria mais fácil para Cassai ficar com Xander, seu Par escolhido pela Sociedade. Mas quem disse que o fácil é o melhor? Cassia vai à busca do seu verdadeiro amor, e está disposta até a quebrar algumas regras. Mal posso esperar para ler a continuação e ver o que acontece.

19 de maio de 2011

Resenha: Édipo Rei - Sófocles


Sófocles (495 a.C. - 406 a.C.) nasceu e morreu em Atenas, na Grécia, e foi um dos maiores intelectuais da antigüidade clássica. Autor prolífico e consagrado em seu tempo, produziu cerca de 120 peças das quais restaram conservadas apenas sete, entre as quais, Antígona, Ajax, Electra e Édipo Rei, talvez a mais célebre de todas as tragédias.

Atormentado pela profecia de Delfos, de que iria matar o pai e desposar a mãe, Édipo tenta – inutilmente – fugir de seu destino...


Eu li esse livro para escola, demorei mais tempo para terminá-lo do que eu pensei. Mas, enquanto eu o lia, li Destino também. Mas, o meu professor de literatura falou que uma característica do gênero dramático, é ter as características dos personagens antes do livro. Essa versão da L&PM não tem, o que complicou minha leitura um pouquinho no inicio. O livro fala sobre Édipo, quem tenta fugir do seu destino, mas não consegue. Eu gostei desse tema que é abordado, destino. É algo que sempre me fascinou muito. E a frase do meu professor sobre o livro: Não se pode fugir do seu destino. Ainda está martelando na minha cabeça.

Achei que a "moral" do livro é muito boa, ficamos pensando se o destino é algo que conseguimos mudar, ou não. A história é escrita como uma peça de teatro, então podemos ver indicações de cena no texto. As falas muito longas, às vezes confundem um pouco fazendo a pessoa voltar e reler, mas nada que impeça de terminar o livro. Eu o achei chatinho no inicio porque a história não parecia "andar", mas depois melhorou bastante.

Bom, é aquele livro que querendo ou não, tive que ler. Mas não foi uma leitura maçante como outras que já tive. Sei que muitos leem resumos na internet, mas nada se iguala a ler o livro.

18 de maio de 2011

E os vagalumes? - #6

E os vagalumes é um post semanal que será feito todas as quartas feiras com textos retirados dos meus livros favoritos ou textos que eu escrevi.

Bom, eu estou realmente pensando em mudar esses posts para quintas ou terças. Quartas é o dia mais lotado que eu tenho e fica difícil preparar algo bonitinho para o blog :) Essa semana está sendo super corrida, estou cheia de provas e trabalhos então eu realmente não tive tempo nenhum de atualizar mais o blog e o twitter. Mas, não queria deixar passar a quarta sem o post de hoje.

O último livro que eu li foi Destino (resenha) então nada melhor que um trechinho do livro. Aviso! Se não quer spoilers do livro, não leia! Passe direito para os meus comentários.

-Fecha os olhos – digo a Ky e me abaixo, a respiração dele sobre mim, enquanto ele aguarda – Ali – digo e ele olha o que eu escrevi.
Amo você. (...)
-Você não precisa escrever nada – digo, me sentindo constrangida. – Só queria que você soubesse.
-Não quero escrever nada – ele fala. E ele me diz, bem ali na Colina e de todas as palavras que escondi, guardei e prezei, essas são as que eu nunca vou me esquecer, as mais importantes de todas.
-Amo você (p. 181)
COMENTÁRIO:

Vou tentar ser breve. Juro que vou. Esse trecho é auto explicativo. O amor é tão banalizado hoje em dia que muitos dizem eu te amo como se fosse bom dia. Para tudo e para todos. Já passei por uma situação aonde eu recebi um eu te amo totalmente inesperado. Eu fiquei chocada! Como alguém que nunca falou comigo me ama? Bom, não entrarei em detalhes pois é uma história meio polêmica. Por quê? Porque muitos acham lindo o que a pessoa fez por mim e não entendem como eu pode dizer não. E outros entendem que eu não gostava tanto da pessoa e o eu te amo foi estranho demais.
Acho que o Eu Te Amo dito no trecho é verdadeiro. E isso é a coisa mais linda que se pode existir. Um eu te amo verdadeiro.
Fui breve? Creio que sim, mas mesmo assim, consegui deixar minhas ideias por aqui. Eu te amo verdadeiro é lindo. Mas lembrem-se eu te amo não é a mesma coisa que bom dia, ou obrigada.

Essa foi a minha leitura do texto, vocês podem ter outras! Depende do que estão passando e do que já passaram. Deixem nos comentários as suas leituras sobre essa frase!

gabi




16 de maio de 2011

Resenha: Destino - Ally Condie

Editora: Suma das Letras

Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade. Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.
Eu estava super animada para ler esse livro. Já tinha lido várias resenhas positivas. Contudo, estava com medo de ter tantas expectativas sobre o livro e ele não fosse tão bom como eu imaginava.
Bom, vamos começar do inicio. Somos transportados para outra realidade, uma realidade futurística (como em Feios do Scott Westerfeld) e lá a Sociedade é quem manda. Como diz a sinopse, não existe mais opinião, a sociedade escolhe tudo por ti. A personagem principal é a Cassia, uma menina normal, que está nervosa com o seu Banquete do Par. Eu tinha achado, primeiro, que o Banquete do Par era algo incrível, você não iria precisar se preocupar em achar alguém, não ia ficar nesse desespero e tudo mais. Eu realmente achei que a Sociedade fosse perfeita. Mas assim como Cassia, fui descobrindo junto com ela que não é bem assim. E junto com Cassia, fui me apaixonando por Ky.
Eu adorei a obra, achei que o tema foi muito bem tratado, a Sociedade foi lentamente se desmascarando. Cassia não era bobinha, ela tomou uma atitude, ela seguiu seu coração, ela não deixou que a sociedade pensasse por ela.
As partes que Ky ensina ela a escrever são lindas, para nós a escrita é algo tão banal. Todavia, não paramos para pensar que muitos já estão substituindo a caneta e o papel pelo computador. Temos que guardar aquilo que é nosso. Temos que guardar a escrita, os livros de papel. Temos que guardar nossas opiniões próprias.
Bom, para não deixar esse post muito longo (poderia falar muito mais do livro, mas ficaria chato) vou resumir o que eu achei do livro.
Eu adorei. Achei a história muito boa, o romance foi muito bem escrito, nenhum dos personagens me irritou, adorei todos. Todos com seus erros e acertos, são humanos afinal de contas. Adorei a forma com que Cassia evolui durante a história, é perceptível, e eu adorei o modo futurístico que a autora aborda.
Recomendo muito a todos.

15 de maio de 2011

Book Blogger Hop #7: Cena surpreedente


Meme semanal promovido pelo Muphy's Librabry
A pergunta dessa semana é:



Qual a cena mais emocionante de um livro que você tenha lido recentemente?

O último livro que eu li foi Destino da Ally Condie (resenha amanhã) e a cena mais emocionante foi quando levam Ky para as Províncias Exteriores. Já é previsto ao longo do livro que algo assim vai acontecer, mas não como acontece. E ver todos daquele bairro chocados com aquilo. E principalmente Cassia e Ky.
Uma quote dessa parte é essa, que para mim é  linda:

Ele grita o meu nome:
-Cassia!
Naquela palavra, eu ouço tudo: que ele me ama. Que está com medo. E ouço o adeus que ele estava tentando me dizer ontem, na Colina. Ele sabia. Não está indo para um novo posto de trabalho. Está partindo para algum lugar e acha que não vai voltar (p. 208)

Nessa parte do livro podemos ver como eles realmente gostam um do outro. E os Funcionários tirando o Ky dela, a faz ficar muito mal, muito revoltada, porque ela fez parte dessa escolha. E é uma cena muito inesperada  e eu achei a mais emocionante do livro!

Espero que tenham gostado. Se tiverem blogs podem responder lá e deixar o link do Murphy's Library, ou se não tiverem, podem comentar aqui com a sua resposta.

Ah, e aproveitando, eu queria agradecer a todos que responderam as perguntas do post anterior e a enquete na lateral. Se ainda não responderam aqui está o link e a enquete ainda está aqui no blog até quarta-feira!

Gabi

13 de maio de 2011

Por que os jovens não leem mais?


Bom, esse post já foi escrito ontem. Mas por algum motivo o blogger o excluiu e a enquete que eu tinha colocado na lateral. Eu não tinha salvado nada, então vou escrever novamente e tentar fazer algo similar ao post anterior.
Na minha aula de sociologia de quinta-feira, estávamos falando sobre o método científico. E vamos ter que fazer um trabalho utilizando esse método. Em primeiro lugar, buscar um fato.
Os jovens não leem tanto hoje em dia.
E com isso, um problema, uma pergunta.
Por quê?
E formular uma hipótese.
Porque eles perderam o interesse nos livros. Redes sociais e internet são mais cativantes.
E agora é onde vocês entram! Vou recolher dados, respostas e juntar tudo e formular uma conclusão para a minha pergunta. Eu já recebi  algumas respostas ontem e foram muito boas! Peço que respondam essas duas perguntas nos comentários ou me mandando um e-mail.
Pergunta 1:
Por que você lê? Por que você gosta disso? O que te faz parar e ler um livro?
Pergunta 2:
Por que você acha que os jovens de hoje em dia não lêem mais?
É isso gente, e também gostaria que respondessem e enquete na lateral do blog. Mesmo que já tenham respondido ontem, eu perdi tudo!


ENQUETE ENCERRADA!!
Gabi

10 de maio de 2011

Resenha: A Hospedeira - Stephenie Meyer

Editora: Intrínseca


Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

Eu amo livros bem detalhados, que trabalham com os sentimentos dos personagens, contudo, tudo em excesso é chato. Stephenie exagerou nos detalhes e tornou o inicio e meio do livro lento, com diálogos pobres e detalhes desnecessários. A contracapa do livro diz que é um livro de ficção científica que não parece ser ficção, que é sobre um triângulo amoroso e tal. Mas eu senti falta desse amor todo! Tem o retrato de um amor lindo que é o amor familiar, mas senti falta do amor do outro jeito. Como já disse, os diálogos deixam muito a desejar, muitos são curtos demais e eu fiquei com a sensação de falta o livro todo, estava faltando algo. Cada vez que um diálogo terminava eu ficava meio – só isso? Eles poderiam ter sido mais elaborados. Todavia, o final do livro compensa um pouco. No final, tudo acabou muito rápido – contraditório não? O inicio é lento e o fim rápido. Acho que faltou um pouquinho mais ali no fim. Quando a história fica boa, quando a pessoa fica interessada em ler o livro, pronto! Termina!


Não é um dos melhores trabalhos de Stephenie, mas recomendo por tratar de um amor que nem sempre vemos e que eu aprecio muito. Meu conselho é o seguinte, mesmo que pareça insuportável a leitura no inicio, continue e não se prenda tanto nos detalhes, muitos não são importantes e siga com a sua leitura até o fim. Não desista do livro!

9 de maio de 2011

Li até a página 100 e... #1

Meme do blog Eu Leio, eu conto. O título já é auto explicativo né? Vamos direto as perguntas:

Livro: Destino - Ally Condie - Editora Suma das Letras
Primeira frase da página 100:
-Não fica chato? – a voz límpida da mulher que canta a canção se ergue sobre nós – Já ouvimos as Cem Canções tantas vezes.

Do que se trata o livro?
O livro fala sobre Cassia. Uma menina que sempre confiou no que a Sociedade dizia. Ela sempre acreditou que o que eles falavam era o certo. Até que no dia do seu Banquete de Pares, quando ela é combinada com seu melhor amigo e na hora de olhar o micro cartão para saber mais informações sobre ele aparece outra foto. E então ela começa a pensar que a Sociedade não seja tão perfeita assim.

O que está achando até agora?
Estou gostando bastante. As partes que ela fala sobre a escrita e tudo mais são muito legais porque para nós enquanto lemos parece algo tão banal, escrever, mas para ela é algo de outro mundo.

O que está achando da protagonista?
A Cassia é bem legal, ela tem seus segredinhos e ela não é tão burra como algumas personagens são. Ela não demora para entender o que está acontecendo.

Melhor quote até agora:
-Cursiva – diz ele, suavemente – é mais difícil de ler, mas é linda. É uma das antigas formas de escrever (frase de Ky, página 116.

Vai continuar lendo?
Sem dúvidas! Quero saber o que vai acontecer daqui para frente.

Última frase da página:
“Por uma fração de segundo, Xander não compreende. Então, no mesmo momento que ele entender, eu também entendo.

--

Espero que tenham gostado do meme, vou tentar fazer cada vez que passar da página 100 de algum livro. Não será semanal/mensal nem nada assim, vou postar quando der. Se tiverem vontade de fazer, leiam lá no blog Eu leio, Eu conto sobre o meme e postem nos seus blogs!




8 de maio de 2011

Book Blogger Hop #6

Meme semanal promovido pelo Muphy's Librabry A pergunta dessa semana é:

Que personagem de um livro você gostaria de ser, e com que personagem você gostaria de sair?


Tem tantos personagens... Fica difícil de escolher apenas um para ser, mas acho que eu escolheria a Hermione. Milhões de livros, aulas legais, mágica e Harry e Ron ao seu lado... Quem quer algo a mais? E seria muito legal estudar em Hogwarts. E eu gostaria de sair com o... Michael Moscovitz do Diário da Princesa. Sempre gostei dele e não tenho motivos maiores para explicar essa minha escolha.

Hoje a minha resposta foi curtinha... Milagre! Mas eu não tinha mesmo o que falar a mais sobre isso, essa a minha resposta! Espero que tenham gostado. Se tiverem blogs podem responder lá e deixar o link do Murphy's Library, ou se não tiverem, podem comentar aqui com a sua resposta.

Gabi

7 de maio de 2011

Ainda não saíram da livraria #2

Esse post será feito no inicio de cada mês com todos meus desejos de livros e tudo mais. E no próximo mês, eu mostro os que eu consegui trazer para estante e os que ainda ficaram na livraria.


Especiais (Feios #3) - Scott Westerfeld -> ainda se encontra nas livrarias. Eu fui comprar o livro, mas estava em falta e depois, não tive mais tempo e outros se tornaram mais importantes.


Destino - Ally Condie - se encontra na minha estante! Ou melhor, na minha mesa porque eu estou lendo ele no momento.


A Mulher do Viajante no Tempo - Audrey Niffenegger - Achei o preço muito elevado, por isso, acabei não comprando.


Quando Cai o Raio - Meg Cabot - se encontra na minha estante!


Abril - 2/4


Bom, para esse mês, meus desejados são:


A walk to Remember - Nicholas Sparks


Eu adoro os livros do Nicholas Sparks, e tem vários que não foram lançados no Brasil, por isso, vou começar a comprar alguns em inglês! O preço deles é também, bem mais barato do que os livros em português, o que é estranho devido ao fato deles serem importados.

























Lonely Hearts Club - Porque Ninguém Precisa de Namorado para ser feliz - Elizabeth Eulberg

Eu li a sinopse desse livro um tempo atrás e nem preciso dizer que me apaixonei de vez! Vou colocar a sinopse aqui porque esse é o livro que eu mais quero dessa lista toda;


Sinopse:Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu - homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionaram uma garota - John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação - Penny é fundadora e única afiliada do lonely hearts club - o lugar certo para a mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí para elas. Agora, todas querem fazer parte do lonely hearts club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância.


Preciso comentar que além dessa história a capa é incrívelmente linda? Eu amei a capa e enfim, preciso ler esse livro o mais rápido possível!


Tão Ontem - Scott Westerfeld

Eu adoro os livros do Scott pela crítica que eles possuem, e creio que esse também possua uma. Lendo a sinopse pude perceber que ele cria outro "grupo", os Inovadores e os Caçadores de Tendências. É um mundo totalmente novo que eu espero gostar de me infiltrar assim como aconteceu com os Perfeitos.  























Sereia - Tricia Rayburn

Em primeiro lugar, nunca li nada sobre sereias, nem vi nada sobre sereias além do filme A Pequena Sereia da Disney então estou super curiosa para ler mais sobre isso. A sinopse deixa aquele mistério no ar e eu mal posso esperar! Além do mais, essa capa é linda de morrer!




























Bom, é isso! Eu tenho muito mais na lista, mas como eu nem sei se vou conseguir ler esses então... Fica para o próximo mês!

E vocês? Quais são os livros das suas listas de desejos? Já leram algum da minha? O que acharam? Não deixem de comentar!


Gabi



6 de maio de 2011

Evento:


A Intrínseca prepararou um evento em diversos lugares do Brasil do  livro Crepúsculo: Guia Oficial da Série.

Eu nem preciso dizer que quero muito ler esse livro, tenho muitas dúvidas sobre diversos pontos da saga e espero que elas sejam todas esclarecidas no livro. Já li algumas resenhas e todos comentam bem positivivamente sobre o livro. Eu creio que como não é um livro com uma história constante, com inicio, meio e fim, seja difícil não gostar dele. Porque quem compra, são pessoas que se interessam pela saga.

Bom, o convite que eu coloquei no blog é do evento de POA, mas lá no site da instrínseca tem disponível dos outros locais.

Trago agora as datas e locais onde o evento ocorrerá ao redor do Brasil:

Belém: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Boulevard Shopping.
Belo Horizonte: 15 de maio, às 14h na Leitura BH Shopping Megastore.
Brasília: 14 de maio, às 15h na Livraria Cultura CasaPark Shopping Center. 
Cuiabá: 22 de maio, às 15h na Livraria Janina Pantanal Shopping.
Curitiba: 28 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Crystal Plaza.
Florianópolis: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Iguatemi.  
Fortaleza: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Iguatemi.
Goiânia: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Flamboyant Shopping Center.
João Pessoa: 14 de maio, às 15h na Livraria Saraiva Shopping Manaíra.
Manaus: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Manauara Shopping.
Natal: 14 de maio, às 18h na Siciliano Midway Mall.
Porto Alegre: 14 de maio, às 17h na Saraiva MegaStore Praia de Belas Shopping.      
Recife: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Recife.   
Rio de Janeiro: 14 de maio, às 15h na Livraria da Travessa Barrashopping.        
Salvador: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Salvador.           
São Paulo: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Center Norte. 
Uberlândia: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Center Shopping.
Vitória: 14 de maio, às 15h na Saraiva MegaStore Shopping Vitória.


Então, se tiverem a chance de ir, boa parte dos eventos acontecerão dia 14/05. Parece ser bem interessante e eu mal posso esperar para ter esse livro em mãos e desvendar todos os segredinhos da saga Crepúsculo!


Pensam em ir? Deixem suas respostas, dúvidas e sugestões nos comentários do blog!


Gabi


e não esqueçam de seguir o blog no twitter

4 de maio de 2011

E os vagalumes? #4

Estava pensando em qual texto eu iria selecionar para o post de hoje... Algo meu? Não... Algo de algum livro? Sim. Mas qual? E eu fico naquela de encarar os livros da estante esperando que algum salte em cima de mim com alguma frase ou texto genial. Faz pouco que eu comecei com a mania que colocar post its nelas para eu me lembrar posteriormente. Também não podia ser algo grande, tinha que ser curto, objetivo e que significasse algo para mim.

O livro que saltou na minha cara foi: Crônicas para Jovens de Amor e Amizade da Clarice Lispector (resenha aqui) e foi uma escolha perfeita.

A crônica escolhida se chama "Sem Aviso"

"Tanta coisa que eu não sabia. Nunca tinham me falado, por exemplo, deste sol duro das três horas. Também não me tinham avisado sobre este ritmo tão seco de viver, desta martelada de poeira. Que doeria, tinham-me avisado. Mas o que vem para a minha esperança do horizonte, ao chegar perto se revela abrindo asas de águia sobre mim, isso eu não sabia. Não sabia o que é ser sombreada por grandes asas abertas e ameaçadoras, um agudo bico de águia inclinado sobre mim e rindo. E quando nos álbuns de adolescente eu respondia com orgulho que não acreditava no amor, era então que eu mais amava; isso eu tive que aprender sozinha. Também não sabia no que dá mentir. Comecei a mentir por precaução, e ninguém me avisou do perigo de ser tão precavida; porque depois nunca mais a mentira descolou de mim. E tanto menti que comecei a mentir até a minha própria mentira. E isso - já atordoada eu sentia - isso era dizer a verdade.  Até que decaí tanto que a mentira eu a dizia crua, simples, curta: eu dizia a verdade bruta."

Comentário:

Bom, o motivo da escolha dessa crônica. A vida não dá avisos. Não existe placas avisando onde dobrar, o que fazer, o que escolher e o que iremos sentir. Ela simplesmente acontece como bem quiser, não leva em conta nosso estado emocional, vai indo e indo. O amor é exatamente assim. Ele realmente não avisa quando irá bater em sua porta, ele nem bate, vai simplesmente entrando atrapalhando tudo e deixando-te confusa. Sem aviso. E quando ele chega, não há nada que possas fazer ao invés de tentar recebê-lo de braços aberto e achar um espacinho para ele na sua vida. Mas o amor não aceita apenas espacinhos, quer o coração inteiro e mais um pouco. Quer tudo, e sabe a pior parte? Ele consegue tudo. Mas ele é cheio de reviravoltas, uma hora ou outra ele decide ir embora, deixando resquícios, deixando lembranças, deixando uma dor imensa dentro de ti, e não a nada que possas fazer só o tempo levará ela embora. E não adianta mentir dizendo que não ama mais, ama sim e ama demais!

Essa foi a minha leitura do texto (é quase maior que o texto, mas tudo bem!), cada um pode tirar suas próprias conclusões do texto dependendo do momento da vida que está agora, se está feliz, se está triste, se está sentindo qualquer outro sentimento. Eu espero que tenham gostado do post de hoje, e deixem seus comentários contando como vocês interpretam esse textinho!

Gabi


3 de maio de 2011

Meme Literário: Os Favoritos



Meme Literário hospedado pelo A Leitora com perguntas quinzenais sobre um assunto ligado ao mundo literário.  Saiba mais sobre como funciona e como participar.

O tema desta quinzena é sobre os favoritos:

1) Qual o seu livro favorito?
Meu livro favorito... Disse no post de domingo que era quase impossível escolher dez, imagina um. Mas eu teria que escolher Fazendo Meu Filme 1. Mesmo excluindo muitos outros que mereciam estar nessa categoria.

2) Qual o seu autor (a) favorito (a)?
Nicholas Sparks, ele consegue refletir as emoções em uma forma maravilhosa nos livros dele. Eu sempre choro muito lendo, e me emociono muito com as lindas histórias de amor que ele cria.

3) Qual seu personagem favorito?
Tem tantas... Mas agora seria a Fani, sou muito parecida com ela diversas maneiras e consigo me ver na pele dela enquanto leio. A Hermione também não perde em nada, somos bem parecidas.

4) Qual adaptação de livro é seu filme favorito?
Gosto bastante da Irmandade das Calças Viajantes e Derby Girl. Escolhi esses dois livros porque são menos conhecidos, falar Harry Potter não teria graça. Então os que eu escolhi são adaptações muito fiéis e boas, recomendo a todos.

5) Qual gênero literário é o seu favorito?
YA. É um gênero que abrange uma quantidade imensa de livros, e são muito bons e eu entro nesse categoria pela idade e é demais ler um livro em que os personagens passam pelas mesmas situações que eu.

É isso gente! Resolvi fazer esse meme também, assim a cada quinzena vocês podem conhecer um pouco mais sobre mim!


Comentários e sugestões são sempre bem vindas!


gabi

2 de maio de 2011

Resenha: Desculpa, quero me casar contigo - Federico Moccia

Editora: Planeta

Alex e Niki continuam perdidamente apaixonados um ano depois de voltarem da viagem à ilha Blu onde, entre juras de amor eterno, viveram dias inesquecíveis. Ao voltar, Alex começa a pensar sobre a possibilidade de pedir Niki em casamento, só que ele não faz a menor ideia de como vai fazer isso. Entre o estranhamento da volta à realidade e os sentimentos intensos de amor e paixão, Niki e Alex percebem que, diante de novos desafios, poderão ter de enfrentar uma difícil pergunta - 'O amor pode durar para sempre?'.




"-Tem razão. Desculpe. Eu perdi muito tempo. Devia tê-la pedido em casamento na primeira vez que você entrou no meu carro, quando nos conhecemos.-Ora, sua única preocupação era que eu tirasse os pés do painel"

Bom, eu posso dividir o livro em três histórias que se entrelaçam. Niki e Alex, As Ondas e Os Amigos do Alex. Os capítulos são bem curtos, e os pontos de vista vão mudando rapidamente de personagem a personagem, isso em parte é bom porque podemos ver o que cada um está pensando de verdade de determinada situação. Mas as vezes, quando acabava um capitulo da história principal (Alex e Niki) e vinha vários com as histórias secundárias, eu ficava meio: Passa logo isso que eu quero saber o que acontece com os outros. Isso é um ponto fraco da história, eu já estava de saco cheio dessa mudança e da interrupção da história, mas para minha felicidade, isso melhora bastante depois. Desde o meio do livro eu estava “Ai meu Deus, vai acontecer uma tragédia, vai acontecer algo ruim” e eu fiquei nessa por um bom tempo até que recebi a resposta. Se irá ou não acontecer uma coisa ruim, eu não vou contar, vocês vão ter que ler o livro para descobrir. Eu adoro a personagem de Niki, ela tem umas tiradas ótimas e eu entendo perfeitamente o motivo que levou ela a tomar as decisões que muitos podem achar erradas. Ela é jovem, e tem de enfrentar muitas pressões ao mesmo tempo. Guido foi um dos personagens novos que me encantou desde o começo, eu marquei milhões de frases deles com post-its porque são lindas! Principalmente o capitulo do boliche... As Ondas continuam incríveis como nunca, agora tendo que lidar com a vida adulta e os amigos do Alex, bom, são meus personagens menos favoritos e eu não sentiria falta das partes deles se elas fossem excluídas da história.

Resumindo: É um ótimo livro, com ótimas passagens, ótimas cenas e ótimos personagens. Tem uma mensagem bem legal e eu recomendo bastante.