31 de julho de 2011

Book Blogger Hop #14


Meme do Murphy's Library, onde cada semana tem uma pergunta nova e vários blogs literários respondem. A pergunta dessa semana é:

Quais os seus hábitos de blogueira lendo um livro? Faz anotações no próprio livro? Cola post-it? Anota em um caderno? Antes de resenhar livros para o blog já fazia isso?

Eu adorei essa pergunta. Bom, eu não escrevo nos livros. Só as vezes meu nome e o ano que eu comprei na primeira página, mas nem isso eu faço mais. Eu uso bastante post-its para marcar minhas passagens favoritas. Meus livros são lotados de post-its, eu uso sem medo. Eu acho legal, porque quando eu reler os livros daqui um tempo, vou ver que aquela frase me marcou por algum motivo, e vou me lembrar de tudo o que eu penso no agora. Bom, depois dos post-its, eu passo tudo para o computador, tenho uma pasta com todas minhas frases favoritas e eu uso algumas delas em resenha e nos E os Vagalumes?. Teve uma época, no inicio do ano que eu queria muito ter um blog literário, mas achava que não ia dar certo e que eu não ia conseguir fazer e tals, eu começei a postar as resenhas no skoob. Dai depois, eu criei vergonha na cara e criei os Livros & Vagalumes. Mas tem muitos livros que eu já li e nunca resenhei, por isso que quero ver se consigo tirar um tempo nas férias de verão para ler alguns de novo, alguns deles realmente merecem resenhas.

Ufa... Foi comprida, mas esses são meus hábitos durante a leitura. E o de vocês? Quais são?

Não esqueçam da promoção Fazendo Meu Filme, até o dia 02/08!! Cliquem aqui.

Ah, eu já estou de volta em casa, então a partir de hoje o blog volta ao normal.

Gabi


27 de julho de 2011

E os vagalumes...


Olá! Mais uma semana com um texto meu! Como estou viajando estou sem meus arquivos de texto e sem tempo para pesquisar e estou sem tempo de pegar dos livros. Eu sei que sempre posto o E os Vagalumes? na quinta, mas amanhã eu creio que não poderei atualizar o blog, então, resolvi postar antes.
Esse texto eu escrevi faz um tempo - 12/07.

Eu nunca pensei em sentir algo nessa magnitude. Algo que eu não pudesse controlar. Sempre achei ter controle sobre minhas emoções, contudo, quando se trata de uma mente apaixonada, não temos controle sob nada. O ciúmes ataca quando bem deseja, deixando me sentindo incapaz. A tristeza vem nas noites frias e nos domingos. A raiva vem quando te vejo sorrindo enquanto eu choro. A saudade vem quando eu sinto que preciso falar contigo e percebo que não posso mais. E tudo volta como um soco no estomago, e eu sei que não sente minha falta e eu sei que só eu que sofro nessa história. Porém, é incontrolável. Eu tento ser forte e fingir que não ligo, mas meus sentimentos são mais fortes do que a minha vontade de transparecem sobre meu sorriso falso. Eu cansei de me importar, mas não convém eu querer parar. Mesmo decepcionada, magoada e arrasada, eu ainda sinto.

Comentário:

Bom, esse texto é o resultado de muitas horas pensando, minhas ideias depois de ler coisas indesejadas e o que eu sinto realmente. É fácil mentir e dizer que eu não ligo mais, é muito fácil. Mas o difícil é chegar nessas horas e realmente não ligar. Eu me importo, eu sinto... Acho que todos que receberam um final inesperado em uma história se sentem assim, inconformados e lutando contra aquele sentimento forte e arrasador. Eu realmente não tenho mais muito o que falar sobre esse texto... ele se explica muito bem sozinho.

26 de julho de 2011

"Entre Parêntesis" #2

Entre Parêntesis #2
Voltando com essa coluna! Espero que gostem das frases que selecionei para hoje:
1)      Contando histórias e rindo com os amigos: preciosos momentos que nunca vou esquecer. (Irmão Urso)

2)      Toda história tem um fim, mas na vida cada final é um novo começo! (Grande Menina, Pequena Mulher)

3)      Se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos em realidade. (Walt Disney)

4)      Você pensa que nunca vai esquecer, e esquece. Você pensa que essa dor nunca vai passar, mas passa. Você pensa que tudo é eterno, mas não é. (Clarice Lispector)

5)      Tudo que é verdadeiro volta ou nunca se vai? (Mickey Mouse)

6)      Se Branca de Neve não tivesse mordido a maçã ela não teria beijado o príncipe. Ás vezes temos que arriscar para que as coisas aconteçam.

Qual é a favorita de vocês?





25 de julho de 2011

Resenha: Delirium - Lauren Oliver



Lena Haloway está contando os dias para seu aniversário de 18 anos. Quando ela será submetida a operação que fará tudo melhor, que a fará mais feliz. Que irá fazer sua vida mais segura.
O amor foi detectado como uma doença, e os cientistas descobriram uma cura. E a cirurgia que a traz é feita quando os adolescentes atingem os 18 anos. O governo vê o amor como algo muito ruim. E Lena também. Sua mãe foi submetida a cirurgia três vezes, mas nenhuma teve resultados positivos, a doença chamada de amor deliria nervosa foi ficando cada vez pior, e ela se matou.
Por isso, Lena vive com sua tia Carol. E trocou seu sobrenome, ninguém gosta de pessoas que contraíram a doença, ou de pessoas que tem familiares que contraíram a doença.

No dia da avaliação de Lena, algo dá errado e a sala é “atacada” por vacas. Sim, vacas. E nesse dia, Lena conhece Alex, um menino que faz seu coração bater mais forte.

Eu adorei esse livro. Simples assim. Eu me prendi a leitura desde o inicio. Lauren Oliver criou um mundo cativante, onde cada detalhe é algo que me fez pensar. Eu ri enquanto lia os sintomas do amor deliria nervosa, porque são reais. O amor é algo real para nós, é algo normal. Mas e se for uma doença?

Eu adorei a Lena, eu adoro esse nome Lena desde quando li A Irmandade das Calças Viajantes. O sobrenome por parte da mãe dela eu também achei lindo: Haloway. Mas isso não é a coisa mais importante, Lena sempre foi aquela menina que segue as regras, que faz o que é pedido, mas quando se apaixona, essa característica some completamente dela. Alex é o típico personagem masculino que te faz ficar sem fôlego. O livro todo me fez ficar sem fôlego, são acontecimentos totalmente inesperados e um final que me fez ficar em choque por um bom tempo.
O livro ainda não foi lançado no Brasil, mas quem conseguir ler em inglês e tiver acesso a esse livro, vale a pena ler. É outro livro que me fez pensar, realmente me fez pensar no amor. E o que o amor realmente é. É algo bom ou é uma doença que contraímos e nem sabemos...
Durante todo o livro a Lauren mostra quotes do Book of Shhh... que é tipo um manual da sociedade falando sobre os sintomas do amor e tal, uma dessas quotes é:
The most dangerous sickness are those that make us believe we are well (p. 1)
Eu acho que a Lauren podia realmente escrever o Book of Shhh e publicar, eu ia comprar porque eu fiquei curiosa para ler o que mais esse manual fala sobre o amor.
A narrativa é excelente, eu realmente não tenho nada a reclamar do livro. Eu estou louca para ler a continuação- Pandemonium-, que será lançada em fevereiro de 2012 nos Estados Unidos.
Meu conselho: Leiam.

24 de julho de 2011

Book Blogger Hop #13

Meme do blog Murphy's Library.

A pergunta dessa semana eu achei super interessante:

Diga o nome de 3 autores com os quais você adoraria sentar pra bater um papo ou tomar um café só pra conversar sobre seus livros ou pedir alguns conselhos de escrita.

Essa pergunta é interessante, mas é dificil de responder também. Só três? Sem ordem de favoritismo, eu gostaria de sentar com o Scott Westerfeld, o mundo que ele cria em Feios é simplesmente genial, as criticas dele realmente me fazem pensar e eu gostaria de saber mais sobre o que ele pensa, de poder discutir sobre esses assuntos. Segundo seria Nicholas Sparks. Afinal, com quem mais eu poderia discutir sobre romances do que com ele? Ele tem um jeito de escrever que sempre, mas sempre me faz chorar. É incrivel. E ele escreve histórias lindas, com personagens lindos e ele fala maravilhosamente sobre o amor. Um sentimento que pode ser visto de tantas maneiras, eu adoro a maneira como ele vê. E em terceiro, creio que seria a Lauren Oliver. Depois de ler Delirium eu realmente queria falar com ela sobre o amor ser uma doença e saber mais sobre todo aquele mundo que ela criou. E é claro, eu pediria conselhos de escrita para todos eles.

Esses foram os meus escolhidos. E os de vocês? Quais seriam os 3 autores que fossem gostariam de conversar?
Gabi


23 de julho de 2011

Da livraria para minha estante #7

Oi

Eu aproveitei a viagem e comprei 5 livros na amazon.de . Eles entregaram direitinho e eu já até terminei de ler um deles. Resenha em breve no blog.

Título: Delirium
Autora: Laren Oliver
Sinopse: Antes dos cientistas acharem a cura, as pessoas pensavam que o amor era algo bom. Eles não entendiam que uma vez que o amor - o delírio - corre por seu sangue, não há como escapar do que virá depois. As coisas são diferentes agora. Cientistas são capazes de acabar com o amor, e os governos demandam que todos recebam a cura quando fazem 18 anos. Lena Haloway sempre sonhou com o dia que seria curada. Uma vida sem amor é uma vida sem dor: segura, previsível e feliz. Mas com apenas noventa e cinco dias faltando para seu tratamenteo, acontece algo inesperado: Ela se apaixona.

*Esse já está lido e resenhado! Mal posso esperar para mostrar para vocês a resenha dele*


Titulo: Before I Fall
Autora: Lauren Oliver
Sinopse: Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente. O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as conseqüências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.

*Eu já tinha falado sobre esse livro antes aqui no blog. Se eu não me engano, deve estar lançando logo no Brasil. O meu é paperback, mas mesmo assim a capa é linda demais. *


Títulos: Hunger Games/ Catching Fire/ Mockingjay
Autora: Suzanne Collins

É um box com os três, todos em capa dura. Muito lindos. Eu estou querendo esses livros faz muito tempo, mas o preço do Brasil realmente não estava ajudando muito, então aproveitei agora e comprei os três. Mal posso esperar para começar a ler.

E eu comprei em uma livraria muito linda - vou falar mais sobre isso depois - um livro do Nicholas Sparks.


Título: Safe Haven
Autor: Nicholas Sparks
Sinopse: Quando uma misteriosa jovem chamada Katie aparece na pequena cidade Southport na Carolina do Norte, sua chegada levanta questionamentos sobre seu passado. Linda, mas modesta, Katie parece determinada a evitar formar laços pessoais até que uma série de eventos levam-na para duas relações: uma com Alex, o dono de uma loja que tem um bom coragem e duas crianças pequenas. E outra com o seu vizinho direto, Jo. Apesar de ser reservada, lentamente, Katie começa a baixar a guarda, e ficar mais próxima de Alex e sua família. Mas enquanto Katie começa a se apaixonar, ela luta com um segredo obscuro que ainda a assusta e amedronta... Um passado que a levou na amedrontadora viagem pelo pais, até o Oasis de Southport. Com o apoio de Joe, Katie eventualmente percebe que ela deve escolher entre a vida segura e a vida de riscos e recompensa.. E que na hora mais escura, o amor é o único céu seguro.

Já leram algum deles? Tem vontade?




22 de julho de 2011

Top 5 : Personagens Masculinos Favoritos

Oi
No mês passado eu fiz o meu top 5 com minhas personagens favoritas femininas (aqui) então resolvi fazer agora meus personagens masculinos favoritos. A escolha não foi fácil, minha lista é interminável, mas os escolhidos foram:
1)   Patch – Hush Hush – Becca Fitzpatrick

Bom meninas aprovam minha escolha? Desde as primeiras páginas de Sussurro eu já me encontrava apaixonada por ele, aquele estilo bad boy, com segredos e tudo mais. Acho que ele se mostra exatamente isso durante o decorrer da história, ele é um bad boy. Mas também é um anjo da guarda, então está sempre protegendo Nora o que é mais encantador ainda. Apesar de ficar com raiva dele em Crescendo (resenha aqui), eu não consigo não gostar dele. É impossível.

2)Ron Wesley – Harry Potter – J.K. Rowling
Eu adoro o Ron. Ele é meio medroso, demorou décadas para se ligar que estava gostando da Hermione, ficou enrolando com a Lilá em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, mas eu adoro ele. Acho que são esses defeitinhos e essa espera que me fazem gostar dele. Além do cabelo ruivo. Ele está sempre lá apoiando o Harry e mesmo com suas crises de ciúmes, ele é um ótimo amigo.
3)      Michael Moscovitz – O Diário da Princesa – Meg Cabot
Ele é fofo, romântico e inteligente. O que mais podemos pedir? O que me fez gostar dele mesmo foi o último livro da série. Ele foi para o Japão desenvolver aquele projeto (spoilers, spoilers, spoilers) para se achar bom o bastante para ficar com a Mia, já que ela é princesa e tudo mais. E quando ele volta ela está com o JP (idiota) e mesmo assim ele continua sendo super gentil com ela e tenta conquista-la de volta com aquele jeitinho meigo.
4)Noah Calhoun – Diário de uma Paixão – Nicholas Sparks
Esperar tanto tempo por um amor como ele esperou a Allie é muito amor. Eu fiquei apaixonada durante minha leitura (resenha aqui) e eu queria que alguém me amasse como ele a ama. Ele ama seus defeitos, qualidades e tudo mais. Ele foi capaz de esperar tanto tempo, mesmo ela estando já casada e tal. Reformar aquela casa e amar ela incondicionalmente pelo resto da sua vida como ele fez. É lindo e inspirador.
5)Leo – Fazendo meu Filme – Paula Pimenta

Apesar de ficar meio tristinha com algumas atitudes dele no último livro (resenha) ele merece um posto na minha lista pelas suas atitudes anteriores. Ele sempre gostou da Fani, mesmo ela não percebendo. E mesmo ela longe, ele continuou demonstrando seu amor. Eu achei os cds que ele gravava para ela muito fofo, a música que ele fez e simplesmente o modo doce como a tratava.

21 de julho de 2011

E os vagalumes


Assim como semana passada, hoje trago outro texto meu.

Juntos dentro de mim

Não será fácil todas às vezes. Irei rir irei chorar, dormir em lágrimas e me apaixonar quantas vezes quiser, porque não serão todas que irei realmente acreditar. Irei cair e me levantar, após várias lágrimas derramar, sozinha no meu quarto a chorar. Irei pausar um pouco e pensar, sobre tudo o que irei realizar futuro, passado e presente, não me importa quando. É uma vida sendo vivida, e nunca, jamais será sempre bem sorrida. É parte dela as recaídas, as noites acordadas pensando em bobagens, as falas guardadas para si, as ditas fora de hora. Os sonhos sonhados e aqueles poucos que foram realmente realizados. As falhas e fracassos, as boas noticias e conquistas. Tudo dividindo o mesmo tempo e espaço, o mesmo coração e a mesma razão. Deixando essa vida, a montanha russa mais radical que pode ser encontrada no universo com momentos bons e ruins, memórias felizes e tristes, todavia estão ali, juntinhos de mim.

Comentário
O que eu quis dizer ai foi que na vida sempre terá os altos e baixos. Sempre terá momentos onde você vai rir e outro que vai chorar. E apesar de estar em um momento baixo, eu sei que a felicidade vem para quem a quer. É só ver o lado bom da vida. Nós podemos fazer um desenho preto e branco e uma lágrima debaixo do olho da menina, mas também podemos colorir com cores alegres e apagar a lágrimas. Parte está em nossas mãos, precisamos ver as nossas prioridades. E tentar sempre ver o lado bom. E lembrar que se caiu, levante logo em seguida. A vida é feita de momentos ruins, mas também de bons. Então não se esqueça de ver os bons. Quando estamos muito tristes, ficamos cegos para ver, mas a felicidade pode estar bem ali, na nossa frente. Então é hora de abrir os olhos e vê-la.

19 de julho de 2011

Resenha: Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins

Oi,


Mesmo viajando eu tiro um tempinho para ler! Amanhã eu acho que vou postar os livros que eu comprei aqui, então fiquem ligados. Nessa resenha só está faltando uma quote do livro, mas isso eu atualizo na volta!

O livro conta a história de Anna, uma americana que é obrigada por seu pai a ir estudar na França. O seu pai é um escritor e diga-se de passagem que a descrição feita para Stephanie me lembrou bastante o Nicholas Sparks, foi só comigo?

Bom, lá Anna começa a fazendo várias amizades e entre elas, conhece o St. Clair. Que é um americano com sotaque inglês que mora na França. Ele é lindo, perfeito, charmoso e gentil, mas tem um problema: Ellie, sua namorada. Anna sabe disso, é claro, ela também deixou alguém esperando nos EUA, mas Toph não é tão encantador quanto St. Clair e seu coração começa a bater cada vez mais forte por ele. Sua amiga Mer também tem uma quedinha por ele, todas tem... E agora?

A história é cativante desde o começo, Anna tem os típicos pensamentos de qualquer adolescente -> confusos. Eu achei ela uma ótima personagem, ela é verdadeira. Creio que existe pensamentos dela dentro de todos, ciúmes, paixão, dor, nostalgia, mágoas, raivas e felicidades. 

St. Cliar é, humm, de tirar o folêgo? Eu só fiquei suspirando enquanto lia as passagens dele com a Anna. Eu me apaixonei por ele logo no inicio do livro, e mesmo quando eu deveria ter ficado com MUITA raiva dele, eu só fiquei com um pouquinho de raiva, todos temos o direito de cometer erros certo? Mas é nossa responsabilidade correr atrás e concertar tudo no final.
Finalizando, eu apenas senti um desconforto enquanto lia o livro: A falta de travessão - no inicio e no final das falas. Ficou um pouco confuso, mas nada que comprometa a história em geral.
A leitura é rápida e divertida. Os personagens são demais e tem várias partes que me fizeram rir.

18 de julho de 2011

Book Blogger Hop

Meme do Murphy's Library.

Oi, o meme dessa semana demorou para sair, mas aqui está!

Como/onde você consegue seus livros? Você os compra ou aluga numa biblioteca? Você usa algum site de troca de livros?

Eu normalmente compro os livros. Não conheço nenhuma biblioteca em POA que tenha os livros que eu gosto, eu preciso procurar isso - lista de coisa para fazer - e eu não curto muito sites de trocas, sou chata e gosto de ver o livro que eu estou comprando. Eu normalmente compro em livrarias físicas e as vezes na internet. Estou sempre esperando as promoções.

Resposta curta pela primeira vez haha, mas não tenho muito o que argumentar. É isso e ponto.

Os comentários da promoção Fazendo Meu Filme (uns posts abaixo) são deixando aqui no blog mesmo, não é preciso me mandar e-mail. Alguém me perguntou isso em um comentário e eu não achei como te responder, então, é só deixar outro comentário com a resposta.

Como vocês compram seus livros?

Gabi

17 de julho de 2011

E os vagalumes...

Era para ter sido postado na quinta, mas eu esqueci! Entäo, resolvi postar hoje, só para näao deixar voces sem.

Olá! Mais um post nesta coluna! Hoje eu volto com um texto meu. É em um formato diferente, é um poema. Espero que gostem.

Não basta só acreditar

Acho que você nunca irá realmente saber
O que eu realmente sinto por você
Será que se você crescer
Poderá me compreender?

É imprescindível que eu pare de voltar atrás
O passado é passado, não posso desejar reviver.
E mesmo assim...
Os sentimentos ainda rondam sobre mim

Eu quero ver teu sorriso e ouvir tuas palavras
Mas eu também quero esquecê-los
Quero poder dar boas risadas
Contudo, tudo isso não passa de devaneios

Parece que tudo acabou
De um momento a outro
As chamas viraram cinzas
E meu sorriso não retornou
E só vieram novos contos
É tudo ruínas

Quero poder sorrir novamente
Rir novamente
E acreditar novamente

Que tudo pode dar certo
E que sonhos tornam-se realidade
Que errar nem sempre é o correto
E que ser eu é o suficiente
Que tudo acontece por um motivo

Então, que o tempo mostre-me o motivo
Das lágrimas, tristezas e raivas
Dos sorrisos perdidos e saudades
Que o tempo cure meu coração
E que o faça acreditar
Que o amor existe, e que apesar de mágoas
São elas que trarão felicidade


Comentário
Acho que os fins são sempre temíveis de algum modo. Eu até tenho um texto sobre isso só que não o localizei nos meus arquivos. E quando algo termina, a gente fica em um estado miserável de dúvida e nostalgia. E a gente fica querendo que não tivesse tido um fim, que não era a hora certa e que não era como realmente deveria terminar. Mas tudo tem de ter um motivo, uma razão. É preciso que tenha as coisas não podem acabar em ruinas por nada. Tem que haver um motivo por trás de tudo isso.
Comentários são muito bem vindos, especialmente nesses posts onde eu adoro saber a opinião de vocês! O que acharam do meu texto? O que pensam dos fins?
Não se esqueçam da promoção do livro Fazendo Meu Filme da Paula Pimenta! Os comentários são moderados, então não precisam ficar com vergonha de contar suas histórias! Cliquem aqui.

E, novamente, eu vou visitar os blogs parceiros e os que estäo comentando aqui em breve!
Gabi

16 de julho de 2011

Resenha: O Mágico de Oz - L. Frank Baum

Eu li esse livro no inicio do ano e acabei nunca postando a resenha dele no blog, apenas no skoob. Então, já que estou ausente e com pouco tempo para buscar material e até mesmo para ler, resolvi postar agora!
Sinopse -> Dorothy está longe de casa. Em uma terra desconhecida. Seu grande desejo é retornar ao Kansas. Ela recebe instruções que deverá percorrer a estrada de tijolos amarelos até o grande Mágico de Oz, que a levará de volta para casa. No caminho, ela encontra o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde que acabam seguindo viagem com Dorothy e seu cachorrinho Totó em busca de um cérebro, um coração e coragem respectivamente. Eles passam por grandes aventuras a fim de chegar à terra de Oz e terem seus desejos concebidos.
A história eu já conhecia porque já tinha assistido ao filme um tempo atrás. Mas amei o modo como é escrita e o livro tem algumas passagens e detalhes que não aparece no filme, deixando o material mais rico. A troca dos sapatinhos de Dorothy que no livro são pratas e no filme são vermelhos porque eles queriam mostrar as cores, por ser um dos primeiros filmes coloridos do cinema, eu prefiro a versão do filme por serem mais coloridos e chamarem mais atenção. A única coisa que senti falta enquanto lia era das músicas. Eu amo as músicas do filme e não tê-las enquanto lia eu senti que faltava alguma coisa, mas é um livro muito bom, mas eu cantava-as na minha cabeça mesmo. Eu adoro clássico, tenho na estante também o Peter Pan dessa mesma coleção e pretendo ler em breve.

15 de julho de 2011

Lançamentos



Lançamentos
Juntei alguns lançamentos e livros legais que achei em sites de livrarias/blogs para mostrar para vocês em um post só. Então vou resumir bastante para não ficar um post muito extenso.

Título: Garota dos Sonhos
Autora: Lauren Mechling
Editora: Galera Record
Previsão de lançamento: 22/07
Sinopse: Claire Voyante tem visões desde que se entende por gente, mas, sempre que ela segue seus instintos, acaba se envolvendo em situações bastante constrangedoras. Tudo muda no seu aniversário de 15 anos, quando a avó e ex-socialite lhe dá um estranho camafeu. Agora, contando com o camafeu e o amigo, Louis, Claire poderá investigar a fundo o significado de suas visões. Algo que logo colocará sua vida e de seus amigos em perigo.
Título: Amanhã você vai entender
Autora: Rebecca Stead
Editora: Intrínseca
Sinopse:
  A jovem Miranda Sinclair precisa desvendar um enigma na Nova York do final da década de 1970. Em 'Amanhã Você Vai Entender', seu melhor amigo é agredido na rua, um estranho pode ter invadido a casa dela e uma série de bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, alerta sobre a morte de alguém. Alguém que ela poderá ajudar a salvar. À medida que as mensagens chegam, Miranda percebe que quem as escreve sabe de detalhes de sua vida que ninguém deveria saber. E, conforme as peças do quebra-cabeça se encaixam, ela percebe que a resposta sempre esteve ali, bem em sua frente

Título: Estrela da noite
Autora: Aluson Noël
Editora: Intrínseca
Sinopse:
  Certa de que Ever é responsável pela morte de Roman, Haven está determinada a destruí-la. Seu primeiro passo é separá-la de Damen, e, para isso, conta com a arma ideal - um segredo terrível sobre suas vidas passadas, que lançará uma nova luz sobre o relacionamento de Ever e Jude. Obrigada a enfrentar seus maiores medos com relação ao companheiro que escolheu para a eternidade, Ever é lançada em um combate mortal contra Haven, que poderá significar a destruição de todos. É chegado o momento de se questionar; para sobreviver, ela seria mesmo capaz de condenar Haven à escuridão de Shadowland? E será que todo o seu futuro com Damen poderia mesmo depender de uma revelação do passado?

mais informações/ mais informações/ mais informações

Interessaram-se por algum deles? Já leram algum? O que acharam?
Eu quero muito ler Amanhã você vai entender, Garota dos Sonhos e Eu fui a melhor amiga de Jane Austen.
Gabi


                                                         

14 de julho de 2011

Harry Potter

Harry Potter
Goste ou não todos já ouviram falar em Harry Potter. E é incrível dizer que tudo isso está chegando perto do fim. Foram sete livros e estamos prestes a ver o oitavo filme hoje! (vocês né, eu ainda vou ter que esperar um pouco devido a viagem). Como já tinha dito antes, estou me planejando para reler todos os livros até 31 de dezembro desse ano como homenagem a série, então podem esperar resenhas de todos eles em breve.
J.K. Rowling anunciou um tempo atrás o Pottermore. Abaixo o vídeo onde ela explica:



Para finalizar, eu já tinha postado o trailer da última parte no blog, e vocês já devem ter visto umas milhões de vezes certo? Mas, se quiserem ver novamente, cliquem aqui.
É o final de algo que acompanhou milhões de pessoas através da sua infância e adolescência. E apesar de ser triste (vai ser e muito) devemos ficar orgulhosos de fazer parte de tudo isso do inicio ao fim. Nem os livros nem os filmes fariam tanto sucesso sem os fãs (nós!!) então será incrível sentar no cinema, todos juntos para ver a última parte.
Então, preparam os lencinhos (é impossível não chorar! Só de escrever esse texto já fiquei com lágrimas nos olhos) e o final, para quem não leu o livro, é maravilhoso. Eu me lembro de quando eu estava lendo que tive que fazer umas pausas para me acalmar... Mas eu falo mais sobre minhas reações durante a leitura nas resenhas e sobre o filme, em breve.
É o fim gente... O fim...
Gabi

12 de julho de 2011

Promo: Fazendo Meu Filme

Olá!
Hoje tem uma novidade incrível aqui no blog!!! Quem me segue no twitter já deve ter percebido a minha felicidade. Bom, um tempo atrás eu entrei em uma promoção para participar da parceria/divulgação da série Fazendo Meu Filme da incrível Paula Pimenta, e eu – milagrosamente – fui escolhida!
Os livros contam sobre a história da Fani, seus problemas, dilemas, confusões, paixões e tudo mais que nós também passamos no dia a dia.
Um trecho de cada uma das minhas resenhas: Lembrando que caso você não tenha lido nenhum deles, os textos abaixo podem conter spoilers.
Fazendo meu filme 1:
Eu falava sozinha enquanto lia o livro com: “Eu entendo, Fani” e “ Já passei por isso” e “Agüenta firme!”. Ri, chorei, fiquei com raiva e tudo mais, o livro trouxe todos os sentimentos do meu dia-a-dia. É muito fácil de identificar com os personagens e identificar amigos e colegas com os amigos e colegas da Fani, tinha vontade de trocar os nomes para ficar ainda mais real.
Fazendo meu filme 2:

A Fani me surpreendeu nesse livro, ela é realmente uma personagem real. Já tinha percebido isso no anterior, mas nesse fica bem claro que ela é real. Nas crises de saudades dela, nas crises de amor dela eu chorei junto em todas. Porque foi muito fácil ficar no lugar dela, e sentir o que ela estava sentindo.
Fazendo meu filme 3:
Acho que nunca deixei um livro abalar tanto minhas emoções quanto este. Acabei de ler o livro e ainda estou meio em choque com o que aconteceu. Eu me apaixonei durante a leitura – desculpa Fani, mas o Leo é um fofo – tive raiva ao mesmo tempo – ciúmes não funciona comigo – e torci muito para que a Fani conseguisse tudo o que ela queria, ou merecia. Mas, como ela diz a vida não é um filme e às vezes, as coisas não acontecem como a gente quer.
Gostaram? Algo que eu sempre digo quando falo sobre esse livro, é que remete muito a nossa vida normal, é um livro muito fácil de se relacionar e se se achar nele. E achar nossos amigos e não tão amigos nos personagens criados pela Paula. E outra coisa que eu digo bastante, é que eu gostaria de poder distribuir esse livro por ai, porque eu acho que todos os leitores tem que ler uma maravilha dessas. Se você ainda não leu, agora você pode ter a chance de ganhar o livro!!! A única coisa que precisam fazer é deixar um comentário neste post respondendo a pergunta a seguir:
Qual episódio de sua vida daria para fazer um filme?
Regras:
-Apenas um comentário por pessoa será válido


-Seguir o blog. É só clicar em seguir em Participar desse Site aqui na lateral do blog!
-Vocês terão até o dia 26/07 para participar!
-Eu irei julgar as respostas com base na criatividade e coerência com a pergunta. Também peço que revisem o português antes de postar, a leitura ficará mais clara e fácil.
Boa sorte a todos! O ganhador poderá escolher qual livro da série deseja receber!


Os comentário estarão moderados, então eu receberei por e-mail e salvarei nos meus arquivos. Assim, ninguém precisa ficar constrangido em comentar e nem ler o dos outros.

PROMOÇÃO ENCERRADA!!!!
Gabi
Obs. Vocês podem me ajudar divulgando a promo nas redes sociais! Dai talvez tenhamos mais surpresas no futuro!


11 de julho de 2011

Resenha: Especiais - Scott Westerfeld

Oi, faz um tempo que não posto resenhas novas! Eu estou super estressada com coisas da escola no momento e minha leitura tem ficado um pouquinho de lado. Mas tenho uma resenha nova hoje, de Especiais do Scott Westerfeld e uma novidade muito legal que me deixou muito feliz ontem a noite.



Especiais é o terceiro volume da série Feios do Scott Westerfeld.  Tally agora é uma Especial, é capaz de fazer coisas incríveis e faz parte do grupo dos Cortadores, isto é, ela é mais do que uma Especial. Porém, Tally foi submetida a cirurgia contra sua vontade, mas ela agora se sente superior a todos os outros, e sua vida não parece tão ruim. Sua nova missão como Cortadora é acabar de vez com a Fumaça. Mas antes, ela precisará localizar o novo endereço que o grupo de fugitivos se encontram.  Agora é a hora de terminar com a revolução deles, a Nova Fumaça tem de acabar.
O único motivo por eu ter demorado a ler esse livro foram as provas e estresse com a escola, porque hoje eu o peguei faltando umas 200 páginas e li tudo de uma vez só. É aquele tipo de história que chega uma hora que a pessoa nem espera mais nada, de tão imprevisível que é. Scott mais uma vez me deixou de boca aberta com os acontecimentos de Especiais.
O livro é muito bom. Eu adoro a crítica que ele faz desde o primeiro volume, e agora ela volta mais forte ainda. Eu também sempre gostei do modo como eles nos referem a nós, os Enferrujados e como nós acabamos com o planeta.


"Pela primeira vez em muito tempo, Tally não sentia raiva nem frustração. A tensão nos músculos havia passado, assim como a sensação de que tinha de estar em algum lugar, fazer alguma coisa, provar do que era capaz. Ali ela era apenas Tally, e essa simples noção passava sobre a pela como uma brisa agradável. (p.245)"
Eu fiquei chocada com algumas coisas. O Scott não teve pena de ninguém nesse livro, eu fiquei morrendo de pena da Tally, fiquei muito mal com ela. Ele trouxe personagens antigos de volta, e eu acabei voltando a minha opinião inicial sobre eles. E outros eu continuo com uma raiva absurda (Shay, Shay, Shay).
Bom, finalizando, é um livro que te faz pensar. E merece ser lido por isso. As críticas são feitas para nossa sociedade atual, e eu realmente paro para pensar cada vez que termino de ler um livro do Scott Westerfeld. 

9 de julho de 2011

Book Blogger Hop #11: Preços

Meme do blog Murphy's Library onde cada semana tem uma pergunta diferente e diversos blogs literários respondem.

A pergunta dessa semana é:

Qual o preço máximo que você pagaria num livro?


Eu preciso concordar dizendo que sou meio chata quando o assunto é o preço. Eu tento nunca pagar mais do que R$30,00. Acho que os livros aqui no Brasil têm preços muito elevados. Eu adoro navegar em sites de livrarias do exterior e fica pasma com os preços de lá, muito menores. Naquela minha pesquisa de "Por que as pessoas não leem mais?" um dos motivos que eu recebi foi o preço, e eu devo concordar que muitas vezes eu não compro livros que quero devido a isso. Mas, caso o livro seja muito desejado eu acabo pagando um pouquinho mais para tê-lo, como fiz em Especiais (resenha semana que vem). Talvez as editoras precisem repensar o preço de alguns livros, talvez assim os leitores aumentem ainda mais suas estantes. Contudo, tem livros com preços acessíveis, como o Anna e o Beijo Francês que comprei por 20,00 reais uns dias atrás. Os livros de bolso da L&PM também são bem em conta. Eu comecei a comprar livros em inglês aqui no Brasil por esse motivo, são muito mais baratos que a cópia traduzida.


Bom, essa foi a minha resposta! E vocês, qual é o máximo que pagariam por um livro?

Gabi

8 de julho de 2011

Da livraria para a minha estante #6

Olá!

Começamos julho bem! A cultura estava vendendo Anna e o Beijo Francês por um ótimo preço (19,92) e eu simplesmente não resisti. Aproveitei e comprei outras duas coisinhas que não são livros, mas eu vou mostar porque são relacionados.




Anna e o Beijo Francês
Autora: Stephanie Perkis
Editora: Novo Conceito

O livro é muito lindo, o título na capa é em auto-relevo e a lombada dele é linda! Fica muito lindo na prateleira (sim eu gosto quando fica bonitinho e tem alguns livros que simplesmente, fica estranho/feio/não combina). Ele é maior do que eu pensava, tem 288 páginas e a letra não é das maiores, mas não fica ruim de ler (e eu também sou daquelas chatas que não gosta de ler livro com letra miúda). Bom, muito provavel que a resenha dele demore para sair, porque eu tenho mais três antes dele. Mas no máximo em agosto, eu estou louca para ler.

e...

Dvd de "Diário de uma Paixão" e "Um Amor para Recordar".

Ambos filmes são baseados em livros que eu já fiz resenhas. Se quiserem ler, é só clicar na página de resenhas e procurar os títulos.
Foi uma compra por impulso, porque ambos estavam com um ótimo preço e eu amo os dois filmes e pronto, comprei. Eu adorei  Um Amor para Recordar, como já podem imaginar, eu chorei horrores na primeira E na segunda vez. E tem grandes chances de eu chorar na terceira, porque a história é muito linda.

Já viram esses filmes? O que acharam?

Gabi

7 de julho de 2011

E os vagalumes...

E os vagalumes? #11
Coluna semanal do blog.


Eu achei esse texto em inglês na internet, e eu não achei quem escreveu (bato palmas para essa pessoa) e como fala sobre livros e meninas que leem, achei interessante postar aqui. Semana que vem eu volto com um texto meu, hoje não estou no espírito de postar algo assim.

Namore uma menina que lê

Namore uma menina que lê. Namore uma menina que gasta seu dinheiro em livros em vez de gastar em roupas. Ela tem problemas com seu armário porque tem livros demais. Namore uma menina que tem uma lista de livros que ela quer ler, e que tem um cartão da livraria desde que tinha doze anos.
Encontre uma menina que lê, você saberá que é ela porque ela sempre terá um livro não lido na bolsa. Ela é aquela olhando apaixonadamente as prateleiras de uma livraria, é aquela que vibra silenciosamente quando acha o livro que ela quer.  Você viu uma menina estranha cheirando os livros velhos em uma loja de usados? Aquela é a leitora. Elas nunca conseguem resistir a cheirar as páginas, especialmente quando são amarelas.
Ela é a menina lendo enquanto espera por seu café na cafeteria da esquina. Se você conseguir chegar mais perto, verá que seu café já está frio. Ela está perdida no mundo que o autor está descrevendo. Sente-se. Ela pode lhe dar uma olhada, maioria das meninas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte a ela se gosta do livro.
Compre outro café para ela.
Deixe ela lhe contar o que acha de Murakami. Veja se ela passou do primeiro capítulo de Fellowship. Entenda que se ela disser que entendeu Joyce’s Ulysses, ela só está dizendo isso para soar inteligente. Pergunte a ela se ela ama Alice ou deseja ser Alice.
É fácil namorar uma menina que lê. Dê a ela livros de aniversário, natal e datas especiais. Dê a ela presente de palavras, em poesia e músicas. Dê a ela Neruda, Pound Sexton, Cummings. Faça-a saber, que você entende que palavras são sinônimos de amor. Entenda que ela sabe a diferente entre livros e realidade, mas ela tentará faze sua vida parecida com seu livro favorito. Nunca será sua culpa se ela fizer isso.
Ela tem que dar-lhe um tiro de alguma forma.
Minta para ela, se ela entende sintaxe, ela irá entender porque você precisa mentir. Atrás das palavras há outras coisas: motivação, valor, nuances, diálogos. Não será o fim do mundo.
Falhe com ela. Porque uma menina que lê sabe que o fracasso sempre é seguido pelo clímax. Porque meninas que entendem que todas as coisas tem um final. Que você sempre pode escrever uma sequência. Que você pode começar de novo e de novo, e ainda assim, ser um herói. Que na vida, é preciso ter um vilão ou dois.
Por que ficar com medo de tudo que você não é? Meninas que leem entendem que pessoas são como personagens, crescem. Menos na série Crepúsculo.
Se encontrar uma menina que lê, mantenha-a por perto. Quando acha-la às duas da manhã segurando um livro no colo e chorando, faça um copo de café para ela. Você pode perdê-la por umas horas, mas ela sempre voltará para você. Ela falará como se os personagens do livro são reais, porque por um momento, eles são.
Você irá ficar de joelhos em um balão de ar quente no céu. Ou durante um show de rock. Ou casualmente na próxima vez que ela ficar doente, via Skype.
Você irá sorrir tão forte que irá se perguntar por que seu coração ainda não pulou para fora do peito ainda. Você irá escrever a história da sua vida, terão filhos com nomes estranhos e com gostos estranhos. Ela irá apresentar a eles o Gato de Chapéu e Aslan, talvez até mesmo no mesmo dia. Vocês caminharam durante o inverno enquanto jovens e ela recitará Keats enquanto respira e você tirará a neve de suas botas.
Namore uma menina que lê porque você merece. Você merece uma menina que possa te dar a mais colorida imaginação. Se você só pode lhe dar monotonia, e ficar com promessas pela metade, então é melhor você ficar sozinho. Se você quer muito mais que o mundo e os mundos, namore uma menina que lê.
Ou melhor, ainda, namore uma menina que escreve.
Comentário
Bom, ah, como começar? Meninas que leem são demais certo? hahha. Acho que qualquer pessoa que tenha como leitura seu hobby é mais fácil de conversar e de se dar bem. Ainda mais se forem dois leitores, um apoia o outro sempre! Acho que o texto retrata exatamente o que eu sinto, ontem eu postei algumas frases e hoje o texto e como é um blog pessoal, cabe a mim fazer isso. Nunca quis que fosse um blog apenas de resenhas, e postando textos/frases ou até mesmo textos meus, vocês podem me conhecer um pouco mais. Gostaram do texto? É ou não é a mais pura verdade?
Gabi

6 de julho de 2011

"Entre Parêntesis"

Oi,



Existem várias quotes maravilhosas espalhadas por tudo o que é canto da internet e eu tenho vários arquivos no word com milhares delas. Eu resolvi compartilhar algumas com vocês, já que gostam tanto da série "E os Vagalumes?", esse é bem parecido e hoje eu estou inspirada por essas frases e queria que vocês também ficassem. Amanhã ainda tem um "E os vagalumes?" bem especial com um texto lindo demais.

*Se tivéssemos como voltar atrás, nunca iríamos seguir em frente. (Demi Lovato)


*Não me provoque, tenho armas escondidas.
Não me engane, posso não resistir.
Não grite, tenho péssimo hábito de revidar.
Não me magoe, meu coração já tem muitas mágoas.
Não me deixe ir, posso não mais voltar.
Não me deixe só, tenho medo da escuridão.
Não tente me contrariar, tenho palavras que machucam.
Não me decepcione, nem sempre consigo perdoar.
Não espere me perder, para sentir minha falta.


Clarice Lispector.


*Não adianta você ser inteligente, simpática. Eles sempre vão preferir as mais bonitas, as que dançam melhor, as que têm a roupa mais curta. (Anônimo)
*Para começar, pare de falar e comece a fazer. (Walt Disney)


*O passado pode doer, mas do jeito que eu vejo você pode fugir dele ou aprender com ele. (O Rei Leão)


*Eles não podem me mandar parar de sonhar. (Cinderela)


*Peter Pan: Ódio é uma palavra forte, não acha? Wendy: Amor também é, e as pessoas falam como se não significasse nada.


*Eles não podem me mandar parar de sonhar. (Cinderela)




Gostaram? Qual é a preferida de vocês?




Gabi