29 de setembro de 2011

E os vagalumes...

Oi,

Um texto meu para vocês hoje. Espero que gostem.


Quebra-cabeça incompleto


A pior de todas as sensações é a da dúvida. Por quê? Por quê? Por quê? É quando a menina consegue passar todas as noites revivendo todos os detalhes daquela história, procurando alguma pista escondida que possa se encaixar com o resto do quebra-cabeça. E o quebra-cabeça está cada vez maior e incompleto. Ela sabe com quem está as peças perdidas, aquelas que finalizarão com tudo, que o tornará uma obra de arte, ou não. As peças perdidas farão todas as outras terem sentido. Enquanto ela passa os dias na busca interminável atrás daqueles pedaços de história que estão escondidos na mente de personagens secundários, enquanto ela passa horas pensando, pensando e pensando no que poderia ter acontecido para seu mundo ter ruído. No fundo, uma parte dela sabe que só há um jeito de conseguir as peças perdidas, as páginas que ainda não foram escritas, a ponte que ligará os acontecimentos. Porque ela sabe quem está com as peças, ela sabe quem ainda retém informações, e quem está com os tijolos. Tudo isso ela sabe, e sabe que não é apenas uma pessoa que possui todas as informações, tem mais indivíduos envolvidos. Talvez mais ainda do que ela posso imaginar. Porém, ela sabe que precisará de muita coragem para correr atrás de tudo, e o que ela fará até conseguir é simples: Irá continuar a caçar escondida por informações, procurando em todos os cantos e cantinhos, ficará atenta a tudo que acontece, e quem sabe... Se ela tive sorte, não encontrará uma peça.  
----
Creio que não precise de muitos comentários. Queria saber a opinião de vocês sobre o texto e, é claro, sobre situações como essa, já passaram por alguma coisa parecida?
Gabi

5 comentários:

  1. oi Gabi, que chique hein! xD
    Bom pra começar, eu interpretei de um jeito e não sei é o mesmo que você pensou ao escrever.
    Mas vi aí uma busca incessante por respostas e se for isso, passo por essa busca todos os dias haha
    Adorei o texto, vou te falar imaginei uma música de fundo enquanto lia, uma do evanescence. e Tipo fiz quase um booktrailer mental kkkk
    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi! Pensei várias coisas enquanto lia o texto. A primeira delas é que esta metáfora do quebra-cabeças ficou muito boa, adorei :) A segunda é que da metade em diante do texto você foi mais objetiva no que queria dizer realmente, deixando-o menos poético, mas mais claro.
    Sua busca por respostas deve ter algo a ver com tudo que você está passando (o que acompanhamos nos outros textos...), sei bem como é isso. E a parte mais triste, como vc disse, é que várias pessoas ficam com partes do quebra-cabeças, o que dificulta a solução!
    O que eu acho mais legal é a forma como vc lida com as dificuldades: escrevendo textos!!! Queria ser assim também, mas não sei se consigo inspiração :P

    Beijos
    Adriana - Mundo da Leitura

    ResponderExcluir
  3. Nicholas: haha, eu adoro booktrailers :) Acho que no meu caso são buscas não por respostas, mas por pedaços de uma história que ainda não foi esclarecida. Mas adorei a tua interpretação.

    Adriana: Obrigada!! Eu me inspirei para a metáfora do quebra cabeça hehe, eu creio que fiquei mais objetiva é quando eu começo a pensar demais e engato e nem penso antes de escrever...Tem tudo a ver com o que eu estou passando!!Se eu não escrevesse eu iria a loucura porque eu penso DEMAIS e preciso colocar esses pensamentos pra fora. Inspiração vem do nada, as minhas normalmente vem tarde da noite.

    Gabi

    ResponderExcluir
  4. Com certeza já passei por uma situação igual, mas felizmente, posso dizer que superei. Amém Senhor! Descobri que as peças do meu quebra-cabeça estavam, literalmente, perdidas. Quem deveria tê-las, jogou-as fora. Desisti então de montá-lo, para jogar jogo da memória. E passei jogando esse joguinho infeliz por muito tempo. Desisti desses jogos de metáforas e fui para o Sudoku mesmo. Porque às vezes, a gente tem que deixar a lógica funcionar e finalizar o que a gente começou com o coração. Sabe que eu adorei o texto, né? (:

    ResponderExcluir
  5. Ni: Monique!!! Que comentário lindo esse hein, super inspirado. Eu estou desistindo aos poucos. E usando a tua metáfora, estou jogando o quebra-cabeça e o jogo da memória simultaneamente. A lógica eu acho que está chegando aos poucos, veremos em breve. Brigada!!!

    Gabi

    ResponderExcluir