18 de março de 2012

Distopias

A estréia de Jogos Vorazes no cinema está cada vez mais perto. Nos últimos tempos, os livros distópicos vem aparecendo bastante no mundo literário e eu resolvi pesquisar um pouquinho mais sobre esse gênero.

Distopias são geralmente caracterizadas por sociedades totalitárias e autoritárias onde a tecnologia é utilizada como forma de controle.  São normalmente feitas com o intuito de criticar ou até mesmo ironizar comportamentos atuais e apresentam como eles seriam vistos em um futuro
Críticas sociais e politicas são as mais comuns. E normalmente, nesses obras, o poder está em mãos de uma elite.
Filosoficamente, muitos chamam distopias como ‘utopias negativas’. A diferença entre os termos convém em que utopias são ambientadas no presente. Distopias são ambientados em um futuro imaginário, criado pelo autor onde problemas sociais, políticos começam a aparecer em uma sociedade onde tudo aparentava estar em perfeita ordem.

Últimos livros distópicos que eu li e onde se pode achar essas características na história:
Em Jogos Vorazes de Suzanne Collins, podemos ver um governo autoritário que aparenta estar perfeito. E que através da tecnologia, deixa os moradores dos distritos sem saber o que realmente está acontecendo. A tecnologia da mídia é utilizada como forma de mostrar autoridade do governo e como forma de deixar os moradores absortos do que realmente esta acontecendo.
Na sociedade futurística de Scott Westerfeld, em Feios, vemos uma crítica a loucura para alcançar a perfeição que temos nos dias de hoje. O autor apresenta uma sociedade onde é possível se tornar perfeito, mas isso vem com um preço. A perda de pensar por si próprio. Todos aceitam as ideias que são impostas. E isso, não é dito para a população, alienando-os das consequências da cirurgia.
Em Divergent, obra de Veronica Roth, a cidade é divida em facções. Cada uma com suas características. O motivo disso acontecer, é a falta de consenso entre líderes de o porque tantos problemas estavam cercando a sociedade. Como cada um teve uma opinião diferente, houve a criação de cinco facções, cada uma prezando um valor que achavam que era o motivo dos problemas. Como a falta de coragem, a falta de inteligência, a falta de generosidade, a falta de honestidade, e a falta de tranquilidade.
Em Destino de Ally Condie. É apresentado um mundo onde as escolhas são feitas pela sociedade. Cassia acredita que a sociedade tomará as melhores escolhas para que ela tenha uma vida calma e perfeita. Os moradores são privados de tudo que farão com que eles tenham vontade de escolher, os livros que são permitido a leitura são escolhidos pela sociedade, as músicas, os filmes, jogos. Tudo. As pessoas não tem direito a escolher nada.
---

Espero que tenham gostado do post! Para ler as resenhas dos livros comentados, só clicar nos links abaixo:

10 comentários:

  1. Das distopias citadas, a única que eu não tenho/conheço é a ''Divergent''. Tudo bem que ainda não li o meu ''Destino'' (duplo sentido, oi?), mas pelo menos eu já tenho o livro né... Rsrsrs

    Acredito que o que está acontecendo agora com o ''gênero'' distopia é o mesmo o que ocorreu com os vampiros, e quase aconteceu com os anjos (apesar de terem chegado perto): a saturação. É triste ver isto, pois é um tema que, se for trabalhado bem, pode ser muito rico... Mas muitos ''autores'' só estão pegando carona na evidência que Jogos Vorazes deu ao tema, e isto tá acabando por inflar o mercado com histórias ''não tão boas quanto poderiam ser''.

    É triste, mas se nós dermos umas garimpadas, sempre podemos encontrar alguns diamantes no meio de tanta rocha bruta! '')

    Henri B. Neto
    ''Na Minha Estante''

    ResponderExcluir
  2. Olá!


    Gostei do seu blog, e já estou seguindo, se gostar do meu siga-o também! Bjus

    @AngelKiller_
    http://anime-daiki.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha ouvido falar em distopias e ser um gênero de livros,mas não sabia exatamente do que se tratava, com seu post deu pra saber melhor e me interessei ainda mais por Feios e Jogos Vorazes, é um gênero bem interessante e faz a gente pensar mais né.

    Beijos ><
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Não acho que isso seja triste, como disse o Henri. É verdade que muitas obras vão "pegar carona", mas em compensação, muitas outras obras ótimas vão aparecer - sejam publicações novas ou muito antigas! Para esse tema acho que não há limites, sabe? Mas então, adorei o post Gabi, poupou-me de fazer uma pesquisa mais detalhada sobre o tema! Adoro você e seu blog, você é muito fofa e um amor e somos muito parecidas. Anyway, você já sabe de tudo isso. Beijos da sua leitora mais antiga e fiel (ou não, mas acho que sou. Sou?)! Nhac!

    ResponderExcluir
  5. Como o Henri, não li ainda Divergent...confesso que estou meio "estafada" de distópicos no momento..tanto que peguei Delírio agora para ler e não estou curtindo muito a leitura..o começo é meio parecido com Destino.
    Foi um ótimo post...apesar dos livros serem famosos, mt gnt desconhece ainda o conceito correto de distopia! :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi

    Eu adorei o post, desses eu não li Divergent, mas pretendo - fiquei muito curiosa com a sua resenha, fora esse ainda tenho alguns mais antigos nesse tema para ler, e Delírio clarp.

    :)

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post! Estou louca para ler Divergent e começa a ler a série Destino. Acho que no fundo, no fundo essas distopias tem um quê que reflete um pouco da sociedade que vivemos e é isso que é mais mágico, pelo menos para mim! (:

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  8. Então Gabi, como comentei contigo no twitter eu comecei a escrever um post sobre os distópicos, mas o meu é mais opinativo do que informativo, e como comentei, eu ainda não terminei de escrever, mas decidi que vou esperar mais um pouco pra terminar, já que estou achando a meu número de distópicos lidos pequenos demais, porém Feios já está na minha lista e provavelmente vou ler até junho, já Destino eu comecei a ler um ano atrás mais ou menos, mas não gostei muito e como o livro era emprestado nem terminei, ainda quero ler Delírio, que dizem ter uma temática parecida com Destino, mas eu me interessei mais por Delírio, já Divergent eu estou estou louquinha pra ler desde a sua resenha, e vi por aí que a Rocco vai lançar por aqui, então aguardo ansiosa...

    ResponderExcluir
  9. Nossa, Gabi, adorei seu especial!
    As distopias estão tomando conta, não?
    Eu acho isso uma coisa bacana, já que era difícil ler uma obra boa como 1984 nos dias de hoje... (Aliás, você está lendo *-* TENHO QUE COMPRAR LOGO!)
    Eu quero ler todos livros que você citou ali! Inclusive já tenho umas distopias clássicas que tenho que ler esse ano ainda!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  10. Teu blog é ótimo! *-*

    ResponderExcluir