15 de março de 2012

Resenha: O dia do Curinga - Jostein Gaarder


                                                    Editora: Companhia de Bolso
O dia do Curinga conta a história de Hans-Thomas. Um menino que segue com seu pai da Noruega até a Grécia com o intuito de procurar por sua mãe, que havia deixado eles oito anos antes. No meio dessa viagem, Hans-Thomas ganha um livrinho e uma lupa de estranhos e então uma narrativa paralela se desencadeia.
Minha primeira experiência com a narrativa de Jostein Gaarder foi com ‘O Mundo de Sofia’ uns dois anos atrás. O Dia do Curinga, segue o mesmo esquema. Temos duas narrativas que se intercalam durante o livro. Nesse caso é a viagem de Hans-Thomas e o pai até a Grécia e a história do livrinho.
A narrativa do livrinho é totalmente intrigante. É uma loucura sem fim, mas eu me vi totalmente imersa naquele mundo que parecia ser as vezes fantasia e as vezes realidade. A história fala sobre cartas de baralho. E o modo como o autor fala sobre o curinga eu achei genial. Só temos um curinga no baralho, e ele pega essa ideia e trás para o mundo real. Onde há poucas pessoas consideradas curingas.
“Um curinga é um pequeno bobo da corte, uma figura diferente de todas as outras. É um caso a parte, uma carte sem relação com as outras. Ele está no mesmo monte das outras cartas, mas aquele não é o seu lugar. Por isso, pode ser separado do monte sem que ninguém sinta sua falta” – Jostein Gaardner
Os diálogos entre o pai e o filho são muito bem escritos. Vários pensamentos filosóficos que realmente, deixam o leitor pensando sobre tudo que é dito no livro. E os temas sobre quais eles conversam são dignos de tirar um tempinho para pensar mesmo.
Adorei o livro! Vale a pena dar uma chance para o autor, essa história é muito bem construída e interessante de se ler, principalmente para quem se interessa por filosofia ou para quem quer ler algo diferente.

8 comentários:

  1. Oi, Gabi!
    Eu tenho muita vontade de ler O Mundo de Sofia justamente por esta questão filosófica e tal. Me animo bastante em saber que você gostou de O dia do Curinga e ainda mais com essa narrativa tão interessante do autor...
    Acho essa edição muito mais bacana que uma antiga que eu vi uma vez... Se achar, te mando :P
    Ah, além do mais, adoro a Noruega, mas ainda não li nenhum livro que se passe lá...
    Bacana!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca li O mundo de Sofia, mas sempre tive interesse por ouvir muito bem falar dele, esse O dia do curinga já tinha visto em um blog,mas não tinha lido sobre do quê se tratava, achei interessante ter duas narrativas em um só livro e da teoria sobre o curinga que o autor coloca. Vou procurar ler esse livro sim :}

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nem um nem outro, mas tenho MUITA curiosidade - quero ler "O Mundo de Sofia"! Ah, achei um amor a resenha, quero tirar um tempinho para lê-lo sim! Mas na minha listinha de livro para achar na biblioteca ainda está na frente um sobre a Revolução Francesa super lindo (a capa é pink e engraçadinha, quanto amor né?)
    Beijos gabitcha!

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li "O Mundo de Sofia", mas ouvi muitos elogios sobre a obra.

    Eu já tinha ouvido falar de "O Dia do Coringa" também, mas eu tinha aquela idéia de ser um livro rebuscado e difícil de compreender, por estar associado à filosofia.

    No entanto, quando você postou o trecho do livro, eu perebi que a linguagem é de bom entendimento.

    Vou pôr na lista.

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca li ''O Mundo de Sofia''... Apesar de já ter tido várias oportunidades, ele nunca me atraiu à ponto de pegar ele para ler. Mas este ''O Dia do Coringa'' chamou a minha atenção.

    Sei lá, acho que é por quê ele fala das cartas do Baralho, e isto meio que me lembrou ''Eu Sou o Mensageiro'' - que é um livro que eu amo...

    Eu sei, sou um cara esquisito! Rsrsrs

    Henri B. Neto
    ''Na Minha Estante''

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabii!! :)

    Desde mt tempo sou MALUCA pra ler O diga do Coringa....e essa capa nova da Cia das Letras é LINDA! Só que eu agora procuro a antiga pra combinar com o meu O mundo de Sofia.

    Gostei muito dos seus comentários acerca da história...queria acompanhar esse meio que cross-over,rs.

    Beijocas! o/

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabi

    Esse livro do autor é o que mais tenho vontade de ler, acho a ideia bem instigante, mas vou começar pelo o que já tenho - A biblioteca mágica de Bibi...

    :)

    ResponderExcluir
  8. Eu quase compro esse livro na Saraiva semana passada, simplesmente porque adorei a capa (que não era essa!), mas deixei pra lá, porque tenho que ler váááários livros pra escola/vestibular e ainda tenho uma pilha de coisas pra estudar, mas agora que li sua resenha estou me perguntando: Porque eu não comprei?! ¬¬ Enfim, assim que eu tiver um tempinho (e dinheirinho, porque já gastei o que tinha haha) vou ler!

    ResponderExcluir