5 de outubro de 2012

Resenha: Franny and Zooey - J.D. Salinger


Franny and Zooey é a junção de duas pequenas histórias publicadas primeiramente separadas pelo autor. Franny em 1955 e Zooey em 1957. Sendo Franny mais curta e Zooey um pouco mais comprida.
Basicamente, o livro é composto de três diálogos. O primeiro entre Franny e seu namorado Lane. A segunda entre Zooey e sua mãe Bessie e a terceira e mais longa entre Zooey e Franny.
O livro se passa ao redor da família Glass, que pelo que eu li, é utilizada em outros livros do autor, tendo um foco principal nos dois irmãos mais novos, Zooey e Franny.
Os dois estão passando por momentos de crises em suas vidas. Crises existenciais. Como O apanhador no campo de centeio, esse livro não apresenta sinopse então isso é o que eu vou falar sobre o enredo da história.
O livro vai passando e os diálogos, que são sua base, são muito bem escritos e construídos. O diálogo entre Zooey e sua mãe é o mais divertido de todos. E Zooey é extremamente crítico, sarcástico e frio sobre o mundo e sobre o que acontece ao seu redor.
Algo que eu gostei bastante foi a narração das ações dos personagens. Entre os diálogos, como eles estavam, quando se levantavam e tudo isso faz o leitor sentir como o personagem estava se sentindo. E eu achei genial a maneira que o autor proporciona isso.
As páginas vão passando tão rapidamente que quando vi já tinha terminado. O livro não é nada cansativo e eu gostei bastante da relação entre Franny e Zooey, a relação de irmãos que eles tem e da mãe super preocupada e protetora Bessie.
Eu não gostei tanto como gostei de O Apanhador no Campo de Centeio, mas foi uma ótima leitura. J.D. Salinger não é um autor que agradará a todos, a narrativa dele é bem diferente e nesse livro, é preenchida por diálogos, então não temos muitos acontecimentos. Mas eu gostei bastante e recomendo lerem algo do autor, talvez acabem se surpreendendo.
Franny and Zooey é publicado no Brasil pela Editora do Autor.

5 comentários:

  1. Quero ler esse ainda esse ano... adorei saber que tem bastante diálogo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi

    Eu amei esse livro, parece tão simples e ainda assin fascinante, depois de ler entendi o motivo de tanta gente (lá fora) colocar o nome dos filhos de Franny e/ou Zooey em homenagem a ele.

    ResponderExcluir
  3. Deu vontade de ler, vou procurar com certeza. :)

    ResponderExcluir
  4. Provavelmente acabarei me surpreendendo mesmo, nunca li nada do autor e pretendo arriscar na leitura, achei o livro bem interessante e gosto de livros com mt diálogo!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Apesar de ainda não ter lido O Apanhador no Campo de Centeio, esse livro vai entrar para a wishlist para ter outras experiências de leitura com o autor, pois falam muito da escrita dele, exatamente por ser diferente. É um saco essa editora dele no Brasil, pois só eles têm os direitos de publicação do livro e ele é quase raro, pois custa de 50 reais para cima, ou seja, inviável.
    Beijão, Gabi!

    ResponderExcluir