7 de novembro de 2012

Resenha: Will Grayson, Will Grayson - John Green e David Levithan


Eu quero mais. É a sensação após virar a última página de Will Grayson, Will Grayson. Eu quero continuar lendo sobre os personagens, porque eles se tornaram reais, quero continuar lendo e continuar acompanhando a vida deles.
John Green e David Levithan. Que dupla. Vocês já sabem bem da minha história com os livros do John Green, e David Levithan escreveu um dos meus livros favoritos, o Dash and Lily’s book of dares. As chances de eu amar esse livro eram muito altas.
E ainda assim, fui surpreendida. Pelo simples motivo que esse livro é incrível. Não tenho outra palavra para descrever: é simplesmente incrível.
John Green narra os capítulos de números ímpares e narra um dos Will Grayson (I). David Levithan os capítulos de números pares e o outro Will Grayson (II). Os dois têm ciclos de amizades e estilos de vida muito distintos. Will Grayson (I) tem poucos amigos e muitas regras sobre não se apegar. Tem uma família estável, é um bom aluno e tem uma vida boa. Will Grayson (II) é gay, mora com a mãe, nunca conheceu o pai e sofre de depressão e sua vida é baseada em comunicação virtual.

Os dois núcleos são muito distintos e ainda assim, se encaixam perfeitamente no livro. Os personagens são todos muito bem construídos. Momento especial para comentar sobre Tiny Cooper. Amigo de Will Grayson (I) e simplesmente, o personagem mais engraçado que eu já li na vida toda. Ele dá vida ao livro, simples assim.


Os dois Will Grayson(s) acabam se conhecendo em uma situação que totalmente foge do normal. E esse encontro acaba desencadeando muitas mudanças, na vida de ambos.
O livro vai além de tudo isso e fala sobre interagir com outras pessoas. Um assunto que sempre me intrigou e que ambos autores trataram maravilhosamente. Fala sobre inseguranças e sobre como às vezes precisamos deixar tudo isso para trás e se arriscar.

E John Green conseguiu criar mais uma vez, um personagem que eu gostei demais. Will Grayson (I) é alguém que eu queria conhecer. Chego a ficar até triste que ele é apenas um personagem. Mas a magia desse livro para mim, foi que durante a minha leitura, os personagens foram muito mais do que isso.
E eu adorei Jane e Will Grayson (I). Demais. Demais. Demais e demais.
Will Grayson, Will Grayson é um livro engraçado, bem trabalhado, bem pensado e que eu recomendo sem pensar duas vezes. Entrou na lista dos favoritos!
5/5

7 comentários:

  1. I APPRECIATE YOU, TINY COOPER!
    O que foram aquelas cenas finais. E os agradecimentos dos dois no final são ótimos!

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler esse livro. Muito mesmo. Li em algum lugar que a Galera ia lançar mas não sei se é verdade, queria que fosse.

    bjk

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha! Tive meu primeiro contato com a escrita do John Green recentemente com A Culpa é das Estrelas, mas o outro autor eu não conhecia. Bem legal o enredo do livro, fiquei com vontade de ler pela sua resenha *-*

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  4. Que lindooo!! <3

    Quero MUITO esse livro! Mt legal vc ter feito as marcações I e II, rsrs.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh, adorei, Gabi! Não é a toa que tem o John Green! Já ouvi falar bem do David Levithan, quero ler algum livro dele..
    Adorei a alternância dos Wills, hahahah
    Beijão!

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi

    Ah fiquei com vontade de ler, parece ótimo :)

    ResponderExcluir
  7. Esse é um dos melhores livros do Green, então? Porque fiquei com MUITA vontade de ler! Parece ser maravilhoso MESMO, principalmente por culpa do assunto! *-*

    ResponderExcluir