8 de dezembro de 2012

Resenha: The realm of possibility - David Levithan

Depois de ler dois livros que o David Levithan escreveu com outros autores, resolvi que queria ler algo só dele. E escolhi The Realm of Possibility. Logo no inicio, vi que seria uma leitura diferente. O livro não é escrito em prosa, não tem parágrafos e um texto contínuo. É escrito em versos! Uma maneira diferente e maravilhosa que o autor resolveu narrar essas histórias.
Essas histórias. O livro conta várias histórias sobre vários adolescentes. E eu amei cada segundo da minha leitura. Ver pontos de vistas, pessoas diferentes e tudo isso apresentado ao leitor de um jeito que eu amei. São 20 adolescentes que estudam no mesmo colégio, e conforme você vai lendo, vai juntando algumas peças. Vai vendo quem tem relação com quem e tudo mais.
Cada um tem sua voz única, cada um tem seus traços na narração e cada um, uma história diferente. Isso é algo que sempre me intrigou: imagine o refeitório de uma escola no horário do almoço. Cheio de pessoas diferentes. Cada uma com sua própria história. E o livro fala sobre isso.
Eu adorei como esse livro é simples e complexo ao mesmo tempo. Eu achei incrível como o autor conseguiu apresentar um personagem e sua história, seus medos e seus sentimentos em versos e em poucas páginas.
É um livro que durante a leitura, você conhece muitos personagens, e devido à maneira como o autor narra, você consegue sentir o que eles estão sentindo.
É uma narrativa diferente, talvez nem todo mundo goste, mas acho que vale a pena dar uma chance, porque eu com certeza, adorei.
Esse livro não foi traduzido para o português e não tem previsão de publicação no Brasil.

2 comentários:

  1. Gabi vou socar você por estar aumentando minha lista de futuras leituras. Você já sabe que John Green está na minha estante por causa de você, Jay Asher também e o Chbosky também. E em breve a Dessen. Sua linda! Hehe gente, a Gabi é minha amiga. Estão lendo isso??? Essa blogueira aí ó, minha amiga, éeeeeeee!

    ResponderExcluir
  2. Quero muito esse livro, já li outros dois só dele e decidi que Levithan é amor!

    ResponderExcluir