5 de fevereiro de 2013

Resenha: Truth be Told - Tom Williams


Fiquei sabendo da existência desse livro pelo tumblr. Eu sigo o autor faz um tempo e resolvi que iria ler o livro dele. Comecei Truth be Told sem altas expectativas, mas eu gostei bem mais do que esperava.
Após levar um fora da sua namorada, Jack Bennet está no meio de uma crise emocional. Ele está começando a universidade e seus amigos o convencem a ir a evento de speed dating. Onde ele terá a chance de conversar com várias meninas por quatro minutos.
Jack é completamente inseguro e decide que por uma noite, ele vai ser outra pessoa. Ele vira Gordon Bennet. Ele muda seus interesses, seu sotaque e a maneira como ele se veste. O que Jack não esperava, é que ele fosse conhecer alguém interessante em quatro minutos.
Eu adorei a narrativa. Cheia de humor e não dá vontade de parar de ler. Jack é um dos personagens mais inseguros que eu já li, eu gostei dessa característica. Gostei da maneira como ele tenta lidar com um coração partido e como ele tenta seguir em frente.
Os personagens secundários dão um complemento especial a história, principalmente por serem muito engraçados. Eu gostei do vocabulário e das gírias britânicas que aparecem no livro.
É aquela história que mentiras vão se tornando uma teia de aranha gigante e quando se vê a pessoa está presa no meio. E que é difícil aceitar e gostar de quem a pessoa realmente é, principalmente após levar um fora. A pessoa fica se perguntando o que tem de errado com ela, e foi exatamente isso que acontece com Jack Bennet.
O livro pode ser comprado na Amazon em e-book. Para quem gosta de se surpreender com livros não conhecidos, eu recomendo.

5 comentários:

  1. Parece ser bem interessante, mas geralmente eu não gosto de histórias em que os personagens falam uma mentira e depois não conseguem falar a verdade começando uma bola de neve que sempre acaba mal, acho tudo isso muito cansativo.
    Você tem tumblr? Se tiver, posta o link para eu te seguir :)

    ResponderExcluir
  2. Poxa.. Não conhecia esse livro, mas pela sua resenha, fiquei curiosa e animada para lê-lo. Vai entrar na minha lista de "Quero ler"!
    Adorei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. É difícli encontrar livros assim protagonizado por meninos, geralmente são as garotas que contam sobre seus desencontros amorosos.
    Adorei.

    bjks

    ResponderExcluir
  4. Gabi, não é o tipo de livro que eu leria normalmente, mas gosto de fugir de minha zona de conforto. Tudo me leva a crer que essa seria uma boa opção para isso, aliás.
    Um speed dating? Isso me lembra uma viagem que fiz HAHAHHAHAHA
    E o fato de o garoto ser todo inseguro deve tornar a narrativa bem curiosa. Gostei da resenha!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabi

    Gostei da ideia, e dá para se identificar com essa vontade de ser outra pessoa quando não estamos bem.

    ResponderExcluir