27 de agosto de 2013

Resenha: O Oceano no Fim do Caminho - Neil Gaiman

Um livro onde a linha que divide o imaginário do real, acaba desaparecendo. Um livro extremamente nostálgico e bem escrito.
O velório de um familiar, que o leitor não fica sabendo quem é, leva o narrador de volta a sua cidade natal. Após a cerimônia, ele acaba dirigindo sem rumo e chega à sua antiga rua. A casa onde cresceu não mais existe, mas ele segue até o final da rua e chega à casa de Lettie. Uma menina que quarenta anos antes, o convenceu que o lago no jardim da casa, era um oceano.
Lettie não mora mais lá, mas sua mãe o deixa entrar e ele se senta no jardim e as memórias do ano em que conheceu Lettie voltam a sua mente. É quando fica difícil distinguir o imaginário do real.
O autor apaga a linha que separa o real do imaginário e é isso que torna esse livro tão especial. Na mente de uma criança, não existe essa linha. O narrador era uma criança que lia muito, que tinha uma imaginação muito fértil e a maioria das crianças é assim. Tudo é razão para criar uma brincadeira imaginária, mundos imaginários e aventuras imaginárias.
“Livros eram mais confiáveis que pessoas, de qualquer forma”
Quando a pessoa cresce, isso tudo acaba se perdendo. Eu me senti triste lendo o livro e pensando “isso não é verdade, ele esta inventando, não tem como ser real”. Triste porque se a Gabriele de sete anos lesse, ela acreditaria sem nem pensar. Porque tudo pode acontecer na mente de uma criança de sete anos.
“O Oceano no Fim do Caminho” aparenta ser um livro simples, rápido e interessante. Entretanto, é muito mais do que isso. É um livro que faz você sentir falta de conseguir acreditar em tudo sem provas, sem querer maiores explicações. A narrativa do Neil Gaiman é poética e maravilhosa. Os personagens são bem explorados e o final deixa o leitor pensando. Pensando em tudo que aconteceu. Pensando que talvez, tenha acontecido mesmo.

Eu recomendo muito a leitura, eu me surpreendi bastante com o livro. Neil Gaiman consegue escrever de uma maneira tão simples e colocar vários elementos intrínsecos na sua narrativa. É um livro diferente e maravilhoso. Espero conseguir ler outras obras do autor em breve.

6 comentários:

  1. Esse livro esta na minha lista já tem um tempinho..mas ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele. Vi ele na livraria, gostei muito da capa e anotei o nome..rsrs.
    Legal saber que você leu e recomenda a leitura.
    beijinhos ;**

    ResponderExcluir
  2. Eu quero muito mesmo ler esse livro! Até o peguei na livraria esses dias para comprar, mas acabei trocando-o por outro que estava nos desejados há mais tempo e eu só podia comprar um :/
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar da genialidade do Neil em suas obras, quando soube sobre O oceano no fim do caminho fiquei curiosa, pela obra ser intimista, algo não muito comum no autor, e as meninas da Intrínseca falaram muito bem dele, é claro. rs Lendo sua resenha, meu interesse despertou *_* Entrou pra lista dos desejados <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Alguém poderia me explicar o fim do livro O Oceano no Fim do Caminho??
    **SPLOIDER**: a Lettie morre?? Lettie, Ginnie e a velha Sra. Hampstock são as mesma pessoas?? O q a morte do minerador de opala tem a ver com tudo isso??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa também fiquei com essa dúvida, eram a mesmas pessoas e o que elas eram mesmi?

      Excluir
  5. Sou fã do Gaiman, ele mora no meu coração. Ele tem excelentes obras, poderias ler Coisas Frágeis pra ver um pouco da parte de contos dele, ou então Filhos de Anansi, que é divertido, leve e mágico. E sempre tem os quadrinhos pra conhecer, infiniiiiiiiiiiiitas edições de Sandman, por exemplo, rsrsrs. ;)

    Adorei ver o livro por aqui.

    Beijo!

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir