20 de novembro de 2013

Filme: "Em Chamas"

Jogos Vorazes é uma das minhas trilogias favoritas, isso e os trailers maravilhosos fizeram com que eu fosse assistir Catching Fire com altas expectativas.
Esse post não é para comparar o livro e o filme, e sim para dizer que mesmo com as pequenas alterações e supressões de cenas, foi uma das melhores adaptações que eu já assisti. O filme é muito fiel e mais importante ainda, respeita o tom e a mensagem do livro. Enquanto assistia ao filme, parecia que estava lendo o livro de novo. No filme, a visão do leitor é ampliada além da narrativa da Katniss; assim como no primeiro filme, podemos ver a organização dos jogos e podemos ver o que o governo está planejando.
O filme lida muito bem com o inicio das revoltas nos distritos e podemos ver a visão do governo sobre isso. O Presidente Snow começa a perceber que os moradores dos distritos mais pobres não acreditam mais que a Capital é perfeita. Durante a turnê da vitória é quando podemos ver o inicio da revolução e as decisões tomadas pelo Presidente para abafar e reprimir as revoltas. O lado político do livro foi muito bem explorado e por ser o motivo que fez com que eu amasse a trilogia, eu fiquei muito feliz.
Os tributos mostram muito bem os efeitos de ‘ganhar’ os Jogos Vorazes. Todos eles têm sequelas emocionais e estão lutando contra a Capital e contra o governo autoritário. Os traumas emocionais são visíveis no filme de uma maneira mais intrínseca, mas muito forte. O filme foi bastante impactante (chorei em grande parte das cenas) e eu fiquei impressionada, superou todas as expectativas que eu tinha.
Gostei muito dos atores escolhidos, todos conseguiram fazer com que os personagens ganhassem vida e isso tornou o filme muito real, eu senti que estava lá com eles. É um filme longo e eu normalmente não gosto de filmes muito longos, mas em Catching Fire eu não senti o tempo passar e não queria que terminasse.
Foi uma ótima adaptação, eu recomendo muito que leiam os livros, assistam aos filmes e aproveitam esse mundo distópico maravilhoso criado pela Suzanne Collins.

7 comentários:

  1. Concordo plenamente que, mesmo com as pequenas alterações, foi umas das melhores adaptações que eu já vi. Saí do cinema totalmente satisfeito com o trabalho que fizeram.

    Ótimo post, parabéns!
    Juliano (diariodeumledor.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Disse tudo que eu senti Gabi! Foi mesmo uma adaptação incrível. Espero que continuem o ótimo trabalho em A esperança :)
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  3. Devo ser a única que já leu toda a trilogia e ainda não foi assistir o filme. Não fui assistir porque não estou com muita vontade, sabe. Digo, sim, eu quero assistir o filme, mas minha preguiça de me deslocar para o cinema está maior. :(

    Até agora só vi elogios ao filme e creio que não verei nenhuma crítica negativa. Claro, isso é muito bom, já que toda a trilogia é ótima. Fico feliz que tenham feito uma adaptação à altura do livro. :)

    http://sendoempapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li a triologia (mas planejo fazer isso muito em breve - os livros serão incluídos no futuro, quando a pilha de livros "vou ler" estiver menor), mas fiquei bastante abismado quando vi o primeiro filme e percebi a originalidade e riqueza da história. Acho que foi você em um dos seus vídeos que falou que o problema de A Seleção - outra distopia - é que ela não foca na parte política distópica; porém, Jogos Vorazes eu sei e percebi que é um contraponto. A trilogia de Collins é bastante preocupada com essa organização política, com a forma de mostrar isso pro leitor, não é? E, já tendo como base o primeiro filme, que mostra de forma entendível a organização política da sociedade vigente, descobri pelas falas dos meus amigos que viram que Em Chamas é extremamente completo nessa parte. É um filme que mostra esse lado por ter sido fiel ao livro, que também o mostra. É isso, na verdade, que me interessa em distopias: ver a parte política e as tramas que se desenrolam a partir da mesma. É isso que me chama atenção em assistir Em Chamas.
    Enfim, tô bastante animado pra assisti-lo pelos comentários que ouço dele - normalmente muito bons e aprovadores. Adorei a sua crítica, moça! Adoro o seu Blog. Estou sempre, sempre por aqui, sou fã de carteirinha. Vou tomar vergonha na cara e comentar mais pra provar que sempre dou por aqui passeios. u.u aiushauhs
    Beijão!

    Meu Outro Lado:
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. SIM, SIM! Exatamente como você, fui assistir com altíssimas expectativas e ainda me surpreendi! Acho que nunca 2h43min passaram tão rápido!
    Os atores, os cenários, os diálogos, a fotografia (!), a adaptação em si, tudo. Incrível, incrível!
    Para se ter uma ideia, a emoção foi tanta na hora do filme que só senti falta mesmo do relógio do Plutarch. E só!
    Nem imaginava que o ápice das lágrimas seria logo no comecinho, com a família da Rue! :'(

    Suzanne Collins gênia e sortuda por criar um mundo tão irreal e real ao mesmo tempo e ainda conseguir uma adaptação cinematográfica à altura! Simplesmente.

    Beijos,
    Anna

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não assisti o filme, mas tava super preocupada que eles não iam fazer juz ao livro. Que bom que eles conseguiram fazer uma adaptação fiel ao livro, não posso esperar pra ver como ficou!

    Bjs,
    Samira
    http://spoiledonbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. ameiii o filme, ansiosa para o próximoo

    http://livrosumapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir