2 de janeiro de 2014

Resenha: Eu me chamo Antônio - Pedro Gabriel

Depois de ler vários poemas avulsos nas minhas diversas visitas às livrarias, eu resolvi comprar o livro com o plano de ir lendo aos poucos. Meu plano falhou consideravelmente quando eu devorei o livro em uma noite e já voltei para reler e marcar as minhas partes favoritas.
“Eu me chamo Antônio” é a junção de diversos guardanapos que Pedro Gabriel escreveu - em suas maioria - no Café Lamas, Rio de Janeiro. As frases escritas lembram poesias curtas e objetivas, com trocadilhos e junções de palavras inesperadas. Unindo isso com as ilustrações, temos esse livro maravilhoso.
Eu gosto muito de poesia, tanto o ato de escrever como ler e acho muito legal que cada autor consegue passar suas ideias e sentimentos de uma forma diferente e única. Pedro Gabriel transmite seus sentimentos e pensamentos de uma maneira incrível.

"Poesia é tudo o que não cabe no poeta"
Cada página evoca memórias e sentimentos no leitor, as frases curtas remetem acontecimentos do passado ou até mesmo desejos para um futuro. Minha ideia original era ler aos poucos para não terminar com o livro tão rápido, mas a junção de uma noite sem sono e com muitos pensamentos fez com que esse livro fosse a companhia ideal.
Acredito que esse é um livro que não vai morar na minha estante e sim na minha mesa de cabeceira. Assim, eu posso ler um pouco todos os dias e tenho quase certeza que não vou me cansar de reler, sei que com o passar do tempo, vou ver alguns poemas de formas diferentes.

"Os poemas futuros e os amores passados parecem ser a mesma coisa"

O livro  tem uma legenda nas últimas páginas, tornando possível a leitura de alguns poemas que tem a caligrafia mais trabalhada e difícil de compreender.
Não queria que o livro tivesse terminado, virei a última página desejando mais e mais, contudo, para poemas novos temos a página do facebook homônima que é bastante atualizada e já virou uma das minhas favoritas. 

5 comentários:

  1. Gosto desse tipo de poesia mais moderninha, ao mesmo tempo cheia de significado mas sem os milhares de nuances da poesia tradicional... Enfim, já li algumas coisas soltas desse cara também, fazendo esse livro aprecer uma boa aquisição...

    ResponderExcluir
  2. Bah, que diferente o livro deve ser. Já havia visto alguns poemas dele pleo facebook e quando soube do livro, fiquei super feliz *_* Espero poder lê-lo em breve ;}

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Dei uma folheada nele quando chegou na livraria, mas não consegui me empolgar, e olha que gosto de poesia. Preciso pegar pra olhar com calma.

    ResponderExcluir
  4. Sim, a página do Face mata a saudade <3

    ResponderExcluir
  5. Ganhei de presente de uma tia (que também é louca por literatura, poesia e tudo o que é expressão de amor em palavras) e li em uma madrugada. É tão bonito, tão sensível, tão... Eu Me Chamo Antônio! Gosto. ♥

    ResponderExcluir